Cidadeverde.com
Esporte

Flamengo não aproveita chances e empata com o Athletico-PR na Copa do Brasil

Imprimir

O Flamengo teve bastante volume de jogo e criou oportunidades, mas não conseguiu passar pelo goleiro Bento na noite desta quarta-feira. Assim, ficou no empate sem gols com o Athletico-PR, em jogo válido pela rodada de ida das quartas de final da Copa do Brasil, diante de mais de 62 mil torcedores no Maracanã. 

Foto: Alexandre Vidal / CRF

Após mais de 20 finalizações do time carioca, das quais apenas seis foram em direção ao gol, a partida acabou em clima de nervosismo, com David Luiz expulso e briga entre torcedores flamenguistas na arquibancada.

O jogo de volta será apenas no dia 17 de agosto, na Arena da Baixada, o que irritou o Flamengo, que tentou a troca de mando acionando o STJD, porém sem sucesso. Com o empate desta noite, os dois times vão jogar por uma vitória simples e qualquer empate levará a decisão da vaga na semifinal aos pênaltis.

Assim como na decisão contra o Atlético-MG, nas oitavas de final, a torcida flamenguista fez uma festa com fumaceiro e exibiu o mosaico com a frase "Bem-vindo ao inferno".

O Maracanã ainda contou com a presença do técnico Tite, que foi ao estádio observar alguns jogadores que fazem parte de seus planos para a seleção. 

Contagiado pela atmosfera, o time respondeu bem no gramado e obrigou Bento a fazer boas intervenções durante os dez minutos iniciais, uma delas após um bonito desvio de calcanhar feito por Pedro.

O domínio carioca continuou durante todo o primeiro tempo, graças à intensidade e à boa movimentação do setor ofensivo. Pedro era um dos jogadores mais inspirados, mostrando repertório dentro e fora da área, como quando deu um belo drible no meio de campo antes de olhar para um lado e tocar para o outro.

João Gomes, outro destaque da noite, recebeu e cruzou para Gabigol, que foi de encontro à bola na pequena área e mandou para fora.

O Athletico, por sua vez, foi completamente envolvido, se limitou a um jogo muito defensivo e não exigiu nenhuma defesa difícil de Santos.

A primeira finalização athleticana saiu apenas aos 45 minutos, graças a Terans, autor de uma linda jogada, na qual se livrou de três marcadores e soltou a bola para Fernandinho chutar por cima da trave.

No segundo tempo, o cenário pouco mudou, não à toa Pedro acertou a trave após cabeceio logo aos quatro minutos, dois minutos antes de Arrascaeta levar perigo em uma cabeçada para fora.

A intensidade diminuiu nos momentos seguintes, mas a torcida encontrou outro motivo para inflamar, pois o volante Vidal e o atacante Everton Cebolinha, que estrearam contra o Avaí, entraram em campo nos lugares de Gomes e Everton Ribeiro.

Vidal participou de alguns bons lances e Cebolinha foi um pouco mais tímido, mas o protagonista dos principais momentos após a entrada deles foi Gabigol, que viu o lateral-direito Khellven tirar um chute seu de cabeça, em cima da linha. Depois, acertou uma bola no travessão.

A pressão flamenguista continuou, assim como a falta de pontaria O Athletico, nas poucas chances que teve, também não conseguiu balançar a rede para dar um desfecho inesperado à partida. 

Frustrado, o Flamengo mostrou nervosismo nos minutos finais e David Luiz acabou expulso nos acréscimos, após ofender o árbitro Luiz Flávio de Oliveira. O nervosismo também se fez presente nas arquibancadas e se transformou em briga entre torcedores flamenguistas, que trocaram socos.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir