Cidadeverde.com
Últimas

Dr. Pessoa garante construção de mercado para mulheres feirantes do Parque Brasil

Imprimir

Fotos: Ascom/PMT

Em visita ao Mercadão das Feirantes do Parque Brasil neste domingo (31), o prefeito de Teresina Dr. Pessoa, garantiu a construção de um mercado para as empreendedoras do local. Na ocasião, o prefeito também esteve acompanhado da secretária municipal de Economia Solidária de Teresina (Semest), Socorro Bento e outros gestores municipais. 

Durante a visita, Dr. Pessoa falou do apoio da Prefeitura, o que pretende fazer para estruturar esse projeto e deliberou sobre as ações voltadas para esse projeto que gera renda para cerca de 240 mulheres

“A partir da próxima semana vamos iniciar o projeto desse mercado. Aqui vai ser uma coisa grande, eu quero apoiar e abraçar esses pequenos produtores. E esse mercado vai ser referência para produtores e comerciantes”, destacou o prefeito.

O mercadão funciona todos os dias da semana, de 7 às 17h, em um terreno localizado no bairro Parque Brasil, as feirantes são organizadas por segmento: confecção, alimentação, artesanato, variedades, hortifruti e outros.

Segundo a coordenadora do projeto Mercadão das Feirantes, Claudia de Sousa Rocha, as mulheres tiram ou ajudam no sustento das suas famílias, pois o projeto surgiu justamente da necessidade dessas empreendedoras de terem uma renda. Ela também fala da importância de ter o prefeito e a secretária de Economia solidária, olhando para o espaço e projeto que beneficia tantas mães de família.

“A necessidade nos fez ocupar esse espaço para ter uma renda. Esperamos melhoras, se o prefeito chegou até aqui foi Deus que trouxe ele. Uma pessoa humilde, vai ver nossa necessidade e tenho certeza que vai melhorar a questão de estrutura aqui que é o que mais precisamos”, ressaltou.

A secretária de Economia Solidária, Socorro Bento, pontuou as ações a serem executadas a partir desse encontro.

“A Semest está presente para ouvir as demandas junto com a Prefeitura de Teresina para construirmos um projeto. A primeira proposta é iniciar um cadastro dessas mulheres que estão aqui e depois fazermos um curso de capacitação para que elas possam ter uma noção de prestação de contas, preços. Vamos construir um projeto a partir das demandas aqui levantadas”, concluiu a Secretária.

 

Da Redação 
[email protected]

 

Imprimir