Cidadeverde.com
Últimas

Em um ano, 46 egressos do sistema prisional do Piauí foram encaminhados ao mercado de trabalho

Imprimir

Foto: Sejus

Um total de 46 egressos do sistema prisional do estado foram encaminhados para vagas de emprego entre janeiro de 2021 a julho de 2022, é o que mostram os dados do Sistema de Cadastro de Reeducandos e Egressos do Sistema Prisional (Sicare) do Tribunal de Justiça do Piauí (TJPI) divulgados nesta segunda-feira (01).

Além do encaminhamento ao mercado de trabalho, houve também o direcionamento de 65 egressos ou familiares para qualificação profissional, bem como 1.811 atendimentos pelo Escritório Social para a realização de cadastro, busca ativa e orientações para serviços como como assistência social e emissão de documentos, dentre outras. 

“A inserção dos egressos do sistema prisional ao mercado de trabalho é fator fundamental para a sua reintegração social. Para efetivá-la, é necessário não somente capacitar os reeducandos, mas principalmente sensibilizar as empresas e instituições para promover o resgate social dessas pessoas”, analisa Christiane Cardoso, assistente social do Núcleo Multidisciplinar da Vara de Execuções Penais de Teresina e do Escritório Social do TJPI. 

O Sicare foi desenvolvido em 2014 pela equipe do Núcleo Multidisciplinar da Vara de Execuções Penais da comarca de Teresina e recentemente foi aprimorado para atividades do Escritório Social.  O sistema conta atualmente com 500 cadastro ativos de pessoas egressas do sistema prisional piauiense. 

Através da plataforma é feito o registro de informações sociais, familiares, escolares, laborais, econômicas e de saúde, além de encaminhamentos e evolução das pessoas atendidas, gerando estatísticas e relatórios numéricos para acompanhamento de métricas e de dados que podem ser utilizados no planejamento das ações desenvolvidas pelo Núcleo e Escritório Social. 

Breno Moreno (Com informações do TJPI)
[email protected]

Imprimir