Cidadeverde.com
Últimas

Sine regulariza atendimentos após falha no sistema durante 10 dias no Piauí

Imprimir

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde

Site do Sine para agendar atendimento

Um problema no Sistema Nacional de Emprego do Piauí (Sine-PI) ocasionou uma suspensão parcial do serviço por 10 dias, mas agora o sistema já foi normalizado e os candidatos a vagas estão sendo atendidos normalmente.

O superintendente do Sine-PI, José Helder Nascimento, informou que o problema ocorreu após uma mudança da sede central que antes funcionava na Rua Areolino de Abreu e agora foi transferida para a Avenida Joaquim Ribeiro, nº 835, onde antes funcionava a Secretaria de Cidades.

“Tivemos um problema ao realizar a mudança de prédio, pois o sistema não ligava com o do Piauí Conectado, então ficava uma inconsistência e ele ficou saindo do ar. Ficamos com esse problema por uns 10 dias, mas os técnicos conseguiram descobrir o que estava acontecendo e na quinta-feira da semana passada voltou a funcionar e agora está 100%”, explicou.

José Helder afirmou que nesse período ainda foi possível realizar alguns atendimentos, mas de forma mais demorada.

“O sistema ficava sempre caindo, então cada colaborador só conseguiu receber de 4 a 5 pessoas, quando normalmente atendemos 20. No nosso Sine Central temos 10 colaboradores, no Shopping Rio Poty temos dois, no Dirceu temos também dois. Então teve essa redução, pois o sistema ficava caindo, mas agora já foi normalizado”, destacou.

Foto: Google Maps

Nova localização do Sine

Ele afirmou que nesse período os candidatos não ficaram prejudicados, mas confirmou que ocorreu um aumento na demanda.

“Os candidatos não foram prejudicados. O que aconteceu é que agora acumulou para poder mandar os candidatos para vagas, tanto que hoje botamos uma empresa para fazer a seleção diretamente lá no Sine, para poder agilizar esse processo”, informou.

Ele explicou que as empresas interessadas podem entrar em contato diretamente com o Sine, para a oferta de vagas. Depois disso, os técnicos do órgão colocam no sistema todos os requisitos necessários e selecionam os candidatos que vão para as vagas.

“A pessoa precisa ser cadastrada, para que ela possa ser selecionada para a vaga, depois recebe uma carta de encaminhamento. Fazemos essa seleção para as empresas, com base no que as empresas desejam e no que tem no currículo delas. Normalmente encaminhamos três currículos, por cada vaga, onde a empresa pode escolher quem vai ficar no cargo. Por exemplo, se a empresa quer um pedreiro com no mínimo seis meses de experiência e com alguma especialidade, selecionamos e mandados os currículos que entram nessa categoria”, explicou.

Para receber atendimento é necessário agendar antes no site do órgão.

 

Bárbara Rodrigues
[email protected]

Imprimir