Cidadeverde.com
Esporte

Grêmio bate o Guarani, encerra jejum como visitante e vira vice-líder da Série B

Imprimir

O Grêmio aumentou sua sequência invicta na Série B do Campeonato Brasileiro e, de quebra, voltou a vencer fora de casa.

Foto: Lucas Uebel Grêmio FBPA 

Na noite desta sexta-feira, visitou o Guarani, pela 22.ª rodada, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, e venceu por 2 a 1, com gols de Villasanti e Biel, um em cada tempo. João Victor diminuiu, mas praticamente no último lance.

Agora, o time gaúcho está há 16 jogos sem perder, com nove empates e sete vitórias. A comemoração é ainda maior, já que o Grêmio volta a vencer como visitante após mais de três meses.

A última vez, e única na Série B, havia sido em 27 de abril, quando superou o Operário, por 1 a 0, em Ponta Grossa (PR). 

Com o resultado, os gaúchos assumiram a vice-liderança, com 40 pontos, ultrapassando o Vasco, com 39. O Bahia, que joga no sábado contra o CSA, ainda pode roubar a segunda posição.

O Guarani, por outro lado, não vence há cinco jogos, com três derrotas, duas delas seguidas. A má sequência vem após surpreendente vitória, por 1 a 0, diante do líder Cruzeiro.

Assim, estacionou nos 19 pontos, dentro da zona de rebaixamento, em 18.º lugar, à frente apenas de Vila Nova, também com 19 ( 3 a 2 em vitórias), e do lanterna Náutico, com 18.

O Grêmio foi o primeiro a assustar e quase marcou com Lucas Leiva, que fez sua segunda partida em seu retorno, a primeira como titular.

Após cobrança de escanteio, o meia cabeceou com muito perigo, mas por cima do gol. Apesar de chegar ao ataque com alguns cruzamentos, o Guarani não conseguiu responder a altura.

Até que aos 18 minutos, o placar foi inaugurado pelos visitantes Diego Souza fez o pivô na frente da área e recuou para Villasanti. Como a marcação não tentou o desarme, o gremista arriscou chute rasteiro de fora da área e acertou o cantinho. O goleiro Maurício Kozlinski foi tarde na bola.

O Grêmio ainda assustou com Campaz, também em chute rasteiro de fora da área, e Biel, que finalizou de longe, no alto, mas Maurício Kozlinski espalmou.

As chances mais perigosas do Guarani só vieram nos minutos finais. Após cobrança de escanteio, Nicolas Careca desviou e assustou. Depois, o time paulista chegou em cobrança de falta.

Derlan subiu bem e cabeceou firme para grande defesa de Brenno, que retomou a titularidade após lesão - o posto vinha sendo ocupado por Gabriel Grando.

Na etapa final, o Guarani seguiu buscando o ataque e quase empatou com Eduardo Person. Ele arriscou chute de muito longe e marcaria um golaço se não fosse excelente defesa de Brenno. Apesar do susto, quem marcou novamente foi o Grêmio. 

Elkeson recebeu lançamento, protegeu bem e tocou para Guilherme, que ligou rápido para Biel. Dentro da área, o atacante não desperdiçou.

O segundo gol foi um baque para o Guarani, que vinha melhor no jogo e buscando o empate. Mesmo assim, os paulistas não se entregaram e conseguiram diminuir com João Victor, que subiu alto e cabeceou firme após cobrança de escanteio, aos 49 minutos Logo depois, porém, o árbitro apitou e decretou o fim do jogo.

O primeiro a voltar a campo pela 23ª rodada é o Grêmio. Na terça-feira, às 19h, recebe o Operário, em sua arena, em Porto Alegre (RS). Na quarta-feira, às 21h30, o Guarani encerra a rodada ao visitar o Criciúma, no estádio Heriberto Hulse, em Criciúma (SC).

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir