Cidadeverde.com
Últimas

PRF contabiliza mais de mil multas no trecho da obra de rebaixamento da João XXIII

Imprimir
  • WhatsApp_Image_2022-08-08_at_11_42_59.jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • WhatsApp_Image_2022-08-08_at_11_45_47.jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • WhatsApp_Image_2022-08-08_at_11_42_59_(1).jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • WhatsApp_Image_2022-08-08_at_11_42_58.jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • WhatsApp_Image_2022-08-08_at_11_42_56.jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • WhatsApp_Image_2022-08-08_at_11_42_53.jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • WhatsApp_Image_2022-08-08_at_11_42_52.jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) aplicou, de janeiro a julho de 2022, mais de mil multas por infração de trânsito nas proximidades da obra de rebaixamento da Avenida João XXIII, na Ladeira do Uruguai, zona Leste de Teresina. 

Segundo a PRF, 423 condutores foram flagrados transitando pelo canteiro central da avenida. As multas são de penalidade gravíssimas, com perda de 7 pontos na carteira e chegam a R$ 880. As infrações nesse período já representam um aumento de 24% nas infrações cometidas em todo o ano de 2021 na mesma região. 

Das 423 infrações, 397 foram direcionadas a condutores flagrados fazendo retorno por cima de canteiro; e 26 condutores transitando nos canteiros divisores de pista de rolamento. 

Isso vem acontecendo porque os condutores que precisam ir da zona Leste para Sudeste ou vice-versa precisam pegar um retorno. No entanto, muitos estão evitando o retorno e transitando pelo canteiro central. 

"O motorista teresinense precisa percorrer cerca de 1,4 km a mais com essas mudanças. São intervenções necessárias já que a nossa Capital tem crescido muito nos últimos anos e precisamos adequar nossa infraestrutura ao nível da capital que somos”, explicou em outra oportunidade o inspetor José Ribamar.

A rotatória que antes ligava as avenidas Zequinha Freire, Joaquim Nelson e João XXIII foi interditada em novembro de 2021 devido às obras de rebaixamento. 

Obstáculo

Para inibir as infrações de trânsito na região, o superintendente da PRF-PI, inspetor Paulo Moreno, solicitou ao DNIT a instalação de obstáculos que impeçam os condutores de transitarem pelo canteiro da avenida. 

Foto: Reprodução / DNIT

Rebaixamento 

O projeto, orçado em R$ 42 milhões, é de responsabilidade técnica do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e tem prazo de dois anos para conclusão. Pela Avenida João XXIII, 30 mil veículos circulam diariamente.

 

Nataniel Lima
[email protected] 

Imprimir