Cidadeverde.com
Esporte

Marrocos demite técnico três meses antes da Copa do Mundo do Catar

Imprimir

O técnico Vahid Halilhodzic ajudou a classificar o Marrocos para a Copa do Mundo do Catar, mas não estará à beira do gramado durante a participação da seleção no torneio.

O bósnio de 69 anos foi demitido pela Federação Marroquina de Futebol nesta quinta-feira, pouco mais de três meses antes do início da Copa.

De acordo com a Federação, a decisão de demitir o treinador foi tomada por causa de diferenças entre ele e a alta cúpula em relação a forma de preparação da seleção. Não foram fornecidos maiores detalhes ou especificações sobre o desentendimento entre as duas partes.

Halilhodzic já foi demitido às vésperas de outras duas Copas do Mundo. Ele classificou a Costa do Marfim nas eliminatórias para 2010 e o Japão para a edição de 2018, mas saiu do comando antes do início das disputas em ambas as ocasiões.

Em 2014, no Brasil, foi treinador da Argélia e conseguiu levar seus comandados às oitavas de final, fase em que acabou eliminado pela campeã Alemanha.

Com a saída do bósnio do Marrocos, há uma expectativa de que o atacante Hakim Zyech, do Chelsea, volte a ser convocado. O jogador foi cortado por Halilhodzic das convocações após se recusar a servir o time durante um jogo amistoso. Segundo o treinador, Zyech fingiu uma lesão para não participar da partida

A seleção marroquina estreia na Copa do Mundo no dia 23 de novembro, em duelo com a Croácia, finalista em 2018, na Rússia.

Os dois times fazem parte do Grupo F, ao lado da Bélgica, terceira colocada na edição russa do torneio, e Canadá, que voltará a disputar uma Copa após 36 anos, em sua segunda participação. A primeira e única vez que os canadenses jogaram a competição foi em 1986.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir