Cidadeverde.com
Economia

Construção civil indica alta nos preços dos imóveis

Imprimir

Foto: Arquivo/Cidadeverde.com

Os preços dos imóveis no Brasil seguem em tendência de alta neste ano, puxados pelos custos da construção acima da inflação no país. A previsão é da Cbic (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), por meio do seu Indicadores Imobiliários Nacionais do 2º trimestre de 2022, divulgado na manhã desta segunda (15).

O estudo feito em parceria com o Senai Nacional e a Brain Inteligência Estratégica estima estabilidade no aquecido mercado imobiliário. Para Fábio Tadeu Araújo, CEO da Brain Inteligência Estratégica, 2022 será o segundo melhor ano do setor, atrás somente de 2021.

"O mercado imobiliário mostra sua maturidade", afirma José Carlos Martins, presidente da Cbic. Ele prevê aumento nouso do FGTS (fundo de garantia) concessão de crédito imobiliário, atendendo a uma demanda que não cedeu à queda na renda familiar.

As vendas e os lançamentos de imóveis pelo Casa Verde e Amarela foram os mais impactados. Por preocupação com o cenário econômico, empresários seguraram os lançamentos, diminuindo a oferta de imóveis para essa faixa de renda. A demanda, porém, se mantém firme.

Dados da Cbic mostram que com as novas regras do programa federal de habitação, o segmento indica recuperação desde junho. A Cbic prevê que maior número de contratos nos últimos meses do ano, com números próximos aos do ano passado.

A pesquisa analisou dados de 197 municípios, sendo 26 capitais, de Norte a Sul do país. Algumas cidades foram avaliadas individualmente ou dentro das respectivas regiões metropolitanas.

Fonte: Ana Paula Branco/Folhapress

Imprimir