Cidadeverde.com
Entretenimento

Alec Baldwin diz que não apertou gatilho de arma que matou diretora no set de 'Rust'

Imprimir

Foto: Honopix/Folhapress

Dois dias depois da divulgação do relatório do FBI (Departamento Federal de Investigação dos Estados Unidos), que concluiu que a arma que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins, no set do filme "Rust", teve seu gatilho disparado por Alec Baldwin, 64, o ator negou ser o culpado da tragédia.

Em entrevista ao programa do YouTube "The Chris Cuomo Project", nesta terça-feira (16), Baldwin comentou sobre a cobertura do caso pela mídia e contou que se sente injustiçado. [A mídia] jantou sobre isso e o que eles têm em comum é que ninguém estava lá [...]. Se a mãe de George Bush, Barbara, caísse no gelo em uma lagoa e eu entrasse na lagoa para salvá-la, eles [os jornalistas] diriam que eu a apalpei", reclamou em tom de deboche o ator.

Alec Baldwin jurou que não apertou o gatilho da arma que matou Halyna Hutchins. Ele contou ao apresentador que ensaiava com a arma na hora do acidente e que um dos seguranças do set havia atestado antes o procedimento. O ator detalhou a prática. "Se você puxar o martelo para trás o suficiente, o martelo não trava, ele dispararia a bala sem você puxar o gatilho [...] Todo mundo que estava lá sabe exatamente o que aconteceu e de quem é a culpa", comentou Baldwin.

Antes da entrevista de Baldwin no YouTube, o advogado do ator afirmou que as investigações estavam sendo interpretadas erradas e que nelas, as autoridades registraram que um revólver F.lli Pietta 45 Long Colt não poderia ter disparado uma bala sem que seu gatilho tivesse sido apertado, mas não teria apontado Alec como autor.

A tragédia envolvendo a diretora Halyna e Baldwin aconteceu durante o ensaio de uma cena do filme "Rust". A cineasta morreu na hora, enquanto o diretor do longa Joel Souza, que também foi atingido pelo disparo da arma de fogo, ficou ferido. Em fevereiro deste ano, a família da diretora abriu um processo contra Baldwin por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Além do astro, os produtores executivos e membros da equipe do longa foram considerados réus e tiveram também os seus nomes incluídos na ação.

 

Fonte: Folhapress

 

Imprimir