Cidadeverde.com
Política

Rafael Fonteles realiza reuniões com comando-geral e oficiais da Polícia Militar

Imprimir

Foto: Divulgação

O candidato a governador Rafael Fonteles (PT), teve dois encontros, na última terça-feira (23), para tratar sobre segurança pública: a primeira reunião foi realizada com o comando da Polícia Militar e a segunda com os oficiais. Nos dois encontros, Rafael disse que, se for eleito governador do Piauí, a segurança será sua prioridade, sendo a pauta principal a ser tratada logo nas primeiras reuniões de governo. 

“Eu fico muito satisfeito de ter recebido esses dois convites, inclusive tenho reforçado, em todas as agendas que estou tendo com as forças de segurança, que esse nosso compromisso vai ser uma prioridade absoluta. A gente vai combater a criminalidade com mão forte, de forma integrada com todas as polícias, Militar, Civil, Penal, Corpo de Bombeiros e os órgãos federais de seguranças, em uma agenda quase que diária, com metas realmente ousadas, de aumento de efetivo, de investimento na infraestrutura das polícias e na valorização dos policiais. Acho que esse é um remédio que a gente tem que fazer num curto prazo, logo no início do governo, para a gente dar uma resposta urgente a essa demanda da segurança pública, que a sociedade tanto clama”, assegurou Rafael.  

Ele ressaltou ainda que essa prioridade na área da segurança passa, além da valorização de todos os profissionais da polícia militar, também passa pelos investimentos, físico e tecnológico, das estruturas das polícias e por políticas sociais efetivas nas comunidades mais atingidas pela criminalidade, principalmente criando oportunidades para os jovens. “Caso contrário, o trabalho da polícia será só enxugar gelo, porque surgirão novos criminosos, que serão atraídos pelas facções”, lamentou Fonteles.   

Nesse primeiro encontro técnico com o comandante da Polícia Militar do Piauí e toda a cúpula da PM, o Coronel Scheiwann Lopes destacou os avanços já ocorridos, principalmente na área de investimento tecnológico, como a criação do Sistema Integrado de Controle Administrativo (SICAD), que faz o controle total da administração e de todo o operacional da PM, e ainda a criação do programa Inform-e, que será lançado em breve pela governadora Regina Sousa, para que a população filme, tire foto e faça a denúncias anônimas para PM, sendo feita essa triagem pelo setor de inteligência. 

O comandante-geral da Polícia Militar também pediu maior valorização dos profissionais em relação à remuneração dos militares. “Entregamos um documento para Rafael, com diagnósticos e propostas para melhorar a nossa segurança pública, que é um verdadeiro pacto de aliança pela vida”, disse ele. 

O segundo encontro com representantes da segurança pública ocorreu no Clube dos Cabos, Soldados, Subtenentes e Sargentos da Polícia Militar do Piauí, no bairro Piçarra, foi organizado pelo Coronel Lídio Filho, ex-comandante-geral da Polícia Militar do Piauí. 

Rafael ainda ressaltou que tanto o ex-governador Wellington Dias quanto a atual governadora Regina Sousa deram passos importantes para melhorar a segurança pública do Piauí, como a realização do maior concurso para contratação de policiais de toda história do Estado, além do próprio aumento e de investimentos em tecnologia, dentre outros avanços. 

Ele concluiu que está no seu plano de governo a contratação de 4 mil novos policiais, sendo mil homens e mulheres a cada ano, e o fortalecimento da polícia comunitária, visando reforçar a segurança em todo o Estado.

Imprimir