Cidadeverde.com
Esporte

Sem medalhões, Brasil terá time jovem para duelo da Copa Davis em setembro

Imprimir

Em processo de renovação do time brasileiro na Copa Davis, o capitão Jaime Oncins deixou todos os veteranos de fora da convocação para o confronto com Portugal, em setembro, e apostou na nova geração.

O tenista mais experiente na disputa será Thiago Monteiro, o número 1 do Brasil, de 28 anos.

Oncins chamou também Felipe Meligeni (24 anos), Matheus Pucinelli (21), Thiago Wild (22) e Rafael Matos (26). O quinteto vai defender o Brasil em Viana do Castelo, em Portugal, nos dias 16 e 17 de setembro, pelo Grupo Mundial I.

Se vencer, o time brasileiro voltará a disputar a fase classificatória da Davis, no primeiro trimestre de 2023.

O duelo entre brasileiros e portugueses será inédito. Por isso, a sede da disputa foi definida por sorteio. O time da casa optou pela quadra dura e coberta para a série marcada para setembro. Historicamente, os brasileiros não costumam ter seus melhores resultados nesta condições.

"De todos os confrontos que tivemos até agora tendo eu como capitão, esse contra Portugal é o confronto com os dois times bem parecidos.

Estaremos jogando fora de casa. Portugal teve a escolha das condições, mas temos jogadores que poderão se adaptar bem. Então, eu espero um confronto muito duro, mas ao mesmo tempo bem aberto", projetou Oncins.

Questionado pelo Estadão, o capitão não indicou quem formará a dupla no confronto em Portugal. Do quinteto convocado, apenas Rafael Matos é considerado um especialista na disputa.

O mais provável é que Felipe Meligeni, com bons resultados em duplas nas últimas temporadas, seja o parceiro de Matos, convocado apenas pela segunda vez.

Na busca pela renovação da equipe, o capitão deixou de fora, por opção técnica, medalhões como Bruno Soares e Marcelo Melo, ambos campeões de Grand Slam.

Melo, de 38 anos, vive fase irregular no circuito e aparece na 44ª colocação do ranking de duplas. Mesmo sem grandes resultados neste ano, Soares, de 40 anos, segue sendo o número 1 do Brasil nas duplas, no 33º lugar. Matos é o 38º.

"Vem sendo feita uma renovação desde quando eu assumi a equipe. Esse time, talvez, seja um dos mais jovens que tivemos até agora Temos o Monteiro como jogador mais experiente do time, mas ainda assim jovem. O Rafa Matos fazendo muito por merecer essa convocação, vem fazendo uma boa temporada e está de volta à equipe. 

O Felipe também vem fazendo um bom ano, está perto do seu melhor ranking. E, completando o time, o Pucinelli, mais um garoto da nova geração e que também teve um bom início de ano, e o Wild, que sempre foi muito bem quando convocado e é um outro garoto da nova geração", comentou Oncins.

O time brasileiro vem de derrota para a Alemanha, no único confronto que disputou neste ano até agora. Em março, perdeu por 3 a 1 na série melhor de cinco jogos, realizados sobre a quadra de saibro montada no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro.

O resultado negativo derrubou a equipe nacional para o Grupo Mundial I, agora tentando recuperar o lugar na fase classificatória, que dá vaga às Finais da Davis.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir