Cidadeverde.com
Economia

Mais de 3 mil empresas do setor de serviços se instalaram no Piauí em 10 anos, diz IBGE

Imprimir

Foto: Arquivo Cidadeverde.com 

Entre 2011 e 2020, foram instaladas no Piauí 3.065 novas empresas prestadoras de serviço, crescimento de 65,34% no período, o segundo maior do país, perdendo apenas para o estado de Tocantins, que cresceu 115,33%. No mesmo período, o crescimento de empresas na região Nordeste foi de 25,90% e no país de 23,41%, segundo informações da Pesquisa Anual de Serviços (PAS) do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

No Piauí, o setor de serviços que apresentou maior crescimento no período, em termos de quantitativo de empresas instaladas, foi o de serviços profissionais, administrativos e complementares, que saltou de 1.223 empresas em 2011 para 2.624 empresas em 2020, aumento de 1.401 empresas (114,55%). 

Na sequência desse crescimento, vieram o setor de serviços prestados às famílias, com crescimento de 827 novas empresas (44,25%), e o de serviços de alojamento e alimentação, com crescimento de 521 empresas (39,03%). 

Contudo, também merece destaque o setor de serviços que apresentou o maior crescimento percentual de novas empresas no período, que foi o de atividades imobiliárias, com 147,06%, e a instalação de 150 novas empresas.

Na esteira do crescimento das empresas de serviços nos últimos 10 anos, o Piauí também apresentou o segundo maior crescimento na contratação de empregados do país para aquele setor. 

Em 2011 havia 54.073 pessoas empregadas, tendo saltado para 85.012 em 2020, um aumento de 30.939 empregados contratados a mais, crescimento de 61,48%. A média de crescimento na contratação no estado foi bastante superior à registrada na região Nordeste, de 13,20%, bem como em relação ao Brasil, de 9,79%. 

Em termos quantitativos de maior contratação de pessoal no período, o crescimento também foi centrado na atividade de serviços profissionais, administrativos e complementares que, em 2011, possuía 23.405 profissionais e, em 2020, passou para 42.474 pessoas, crescimento de 81,47%. 

Na sequência veio a atividade de serviços prestados às famílias que, em 2011, tinha 12.761 contratados e, em 2020, passou para 16.790 pessoas, crescimento de 31,57%. O crescimento observado no setor de serviços no Piauí, de 2011 a 2020, teve como consequência um aumento na participação relativa do estado no tocante à receita bruta de revenda da atividade na região Nordeste, que passou de 5,2% em 2011 para 5,8% em 2020. 

Nataniel Lima (Com informações do IBGE) 
[email protected] 

Imprimir