Cidadeverde.com
Entretenimento

Luís Salém faz direção da peça “Submarino” com Isabella Barros e Moisés Chaves

Imprimir

Fotos: Yala Sena


Todo mundo já teve uma relação parecida com o submarino, ora flutuando, ora descendo e quase afundando. A analogia bem humorada é do ator, humorista, professor, Luís Salém, que em Teresina faz a direção da peça “Submarino”, que acontece na terça-feira (30), a partir das 18h30, no Teatro 4 de Setembro. 

O show case, com texto de Miguel Falabella e Maria Carmem Barbosa, conta a história de Rita e César, um casal moderno que vive seus altos e baixos interpretados pelos atores Isabella Barros e Moisés Chaves. A apresentação faz parte da programação de aniversário de 128 anos do Teatro.  

“É um casal que a gente já viu por aí e que já fomos um pouco dele. Talvez não o tempo inteiro, mas em algum momento você foi Rita ou César dentro de uma relação. Você quis ficar, quis ir embora, estava feliz e  depois em crise. A peça é uma história de amor intensa, dessas que a gente costuma viver na nossa vida, é uma história de amor linda pra sempre e que vai se transformando. Todo mundo é um pouco aquele casal em algum momento. Submarino é uma menção, brincadeira, nesse dito popular que casamento é como submarino que até boia, mas foi feito para afundar”, brinca Luís Salém.    

O diretor destaca que a peça é atemporal e até uma reflexão em momento de pandemia. 

“Todo mundo casa e separa o tempo inteiro. O amor está sempre presente, é atemporal. É um assunto que o Miguel Falabella abordou em 1997 e que perdura. Depois da pandemia, teve até uma brincadeira bastante dita: ‘quem sobreviveu a pandemia casado teve ficar casado mais um tempo’. Sabemos que muita gente se separou durante a pandemia. Teve muito César e Rita na pandemia e é pertinente e divertido trazer esse assunto num momento que muita gente tem experimentado ou vai experimentar no processo de reavaliar o casamento ou relação amorosa”. 

A história

Quando estão juntos, o casal discute por qualquer bobagem e parece incapazes de conviver devido às diferenças, mas também não conseguem estar separados, tamanha é a paixão que sentem um pelo outro. O Submarino fala sobre a impossibilidade de se viver junto, e a impossibilidade de se viver sozinho. 

A peça descreve o turbilhão de sentimentos que é comum a muitos casais, e a atualidade de seu texto permite com que a plateia se identifique com muitas situações vividas.

Montagens

A comédia romântica foi interpretada pela primeira vez pelo próprio Miguel Falabella e pela atriz Zezé Polessa em 1997, com grande sucesso no Rio e em São Paulo. A peça ganhou novas versões no Brasil e em Portugal.

Isabella Barros

Radicada no Rio de Janeiro, onde integra a companhia teatral Mise en Scène, Isabella Barros também está à frente do projeto Bella Conversa, em que desenvolve um bate-papo, por meio de lives no Instragram, com grandes nomes da cultura nacional. Artistas consagrados como Paulo Betti, Maitê Proença, Nívea Maria, Tuca Andrada, Bárbara Bruno, Denise Del Vecchio, Alexandre Borges, Ingra Liberato, entre outros, já participaram do projeto.

Luís Salém

Salém é ator, humorista, autor e professor de interpretação. Mora em Salvador, onde é um dos diretores da TV Pelourinho. Atuou em diversas novelas da TV Globo, tais como Salsa e Merengue, Anjo Mau, Um Anjo Caiu do Céu, A Lua Me Disse, Aquele Beijo, além de séries e programas humorísticos.

Moisés Chaves

Ator e diretor, Moisés Chaves fez parte do elenco da premiada peça Raimunda Pinto, Sim Senhor! Atualmente está à frente do grupo de teatro da Universidade Estadual do Piauí (Uespi).

 

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir