Cidadeverde.com
Esporte

São Paulo sofre com falhas e perde para o Atlético-GO na Sul-Americana

Imprimir

Uma atuação desastrosa, com direito a uma expulsão ainda no primeiro tempo e falhas de Jandrei e Diego Costa, colocou em risco o sonho do São Paulo de pleitear o título da Copa Sul-America de 2022. 

Foto - Rubens Chiri / saopaulofc.net

Em Goiânia, a equipe de Rogério Ceni pagou caro por seus erros na noite desta quinta-feira e perdeu para o Atlético-GO por 3 a 1, no jogo de ida da semifinal da competição

Agora, para avançar à decisão, o time precisará vencer os goianos por três gols de diferença na partida de volta, marcada para o dia 8, no Morumbi. Vitória do São Paulo por dois gols de diferença leva a decisão para os pênaltis.

Rogério Ceni optou por começar o jogo com três zagueiros e com um meio-campo mais leve. A ideia era apertar a saída de bola do Atlético-GO e tentar criar oportunidades para resolver a partida ainda no primeiro tempo.

Do outro lado, o time goiano teve a estreia de Eduardo Baptista no comando do time, no lugar do demitido Jorginho. Com pouco tempo para trabalhar, ele manteve a base da equipe e buscou ofensividade na troca rápida de passes.

E foi assim que os donos de casa abriram o placar, logo aos dez minutos de jogo. Em uma falha grotesca de marcação do São Paulo, Marlon Freitas tocou em velocidade para Dudu pela ponta direita.

O lateral foi à linha de fundo e cruzou na medida para Jorginho apenas desviar para o gol e fazer a festa da torcida atleticana

O São Paulo, que até levar o gol fazia uma boa partida, se reorganizou rapidamente e chegou ao empate pouco tempo depois - também explorando uma falha do adversário.

O volante Edson Fernando foi buscar a bola na defesa e saiu com ela dominada até a intermediária. Ele não tocou e acabou desarmado por Reinaldo.

A bola sobrou para Rodrigo Nestor que, da entrada da área pelo setor esquerdo, cruzou na medida para Luciano cabecear sem chances para o goleiro Renan e empatar o jogo.

Em um jogo equilibrado, qualquer erro pode ser fatal. Aos 31, Igor Gomes fez uma falta boba em Jorginho, segurando o jogador do Atlético-GO pela camiseta. 

Aos 39, mais uma vez o meio-campista se atrapalhou - ele deu um carrinho com força excessiva em Edson Fernando, recebeu o segundo amarelo e acabou sendo expulso de campo.

A expulsão fez Rogério Ceni desmontar seu esquema com três zagueiros ainda no primeiro tempo - com duas substituições antes do intervalo, o treinador do São Paulo mandou a campo Welington e Patrick.

Ceni colocou o time com quatro defensores e quatro atletas no meio-campo, deixando apenas Calleri como atacante - o problema é que não recompôs o setor com mais um volante.

O segundo tempo começou com o Atlético-GO tentando fazer valer a vantagem de um jogador a mais em campo. Com imposição no meio-campo, o time mantinha a posse de bola alta, mas não chegava com efetividade. 

Eduardo Baptista fez uma alteração que deixou sua equipe bem mais ofensiva, colocando o atacante Shaylon em campo, e logo foi recompensado por isso.

Até que aos onze minutos, mais uma vez o time goiano chegou pela direita. Marlon Freitas avançou em velocidade e cruzou rasteiro na área.

Jandrei se esticou e conseguiu errar o bote na bola, que resvalou em Diego Costa e sobrou para Shaylo, que estava sentado no chão, apenas empurrar para o gol vazio - 2 a 1 Atlético-GO.

O São Paulo não conseguia chegar com perigo à meta de Renan e, com calma, o Atlético-GO sempre chegava com perigo.

Aos 32, o time goiano chegou ao terceiro gol. Léo Pereira recebeu pela esquerda e passou como quis por Diego Costa, entrou na área e tocou na saída de Jandrei para ampliar.

O São Paulo terá uma semana para se reorganizar para tentar avançar à final - uma eliminação para o Atlético-GO será um desastre para a equipe.

Fonte:Estadão Conteúdo

Imprimir