Cidadeverde.com
Política

Piauí registra cerca de 30 denúncias por irregularidades na campanha eleitoral

Imprimir

Fotos: Renato Andrade/Cidadeverde

O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) registrou, por meio do aplicativo Pardal, 29 denúncias contra candidatos que disputam algum cargo neste pleito. Os dados foram contabilizados entre 16 de agosto, quando começou a campanha, até esta sexta-feira (02). 

De acordo com os dados do TRE-PI, a plataforma recebeu denúncias de oito municípios piauienses. A cidade com o maior número de queixas foi a capital, Teresina, com 20 registros, seguido de Parnaíba (2) e Massapê (2). 

Já as demais cidades Amarante, Campo Maior, Marcolândia, Miguel Alves e Picos registraram apenas uma única denúncia. 

O secretário de Tecnologia do TRE-PI, Anderson Lima, pontuou que as principais denúncias são de propaganda irregular. 

“São denúncias como a utilização inadequada de cavaletes, de bandeiraço, adesivação de carros, pois existem limites, existem regras para o tamanho e transparência. O próprio aplicativo informa o que não pode. Então, o eleitor pode tirar uma foto, descrever a situação e será julgado pela justiça eleitoral”, pontuou. 

Anderson Lima ainda acrescentou que as denúncias podem ser feitas de maneira anônima, tendo o eleitor o seu nome preservado no processo. 

“O objetivo do aplicativo é fornecer um mecanismo para que o cidadão possa fiscalizar a propaganda dos candidatos que tem acompanhado e registrar denúncia para que possa coibir essas práticas irregulares”, pontuou.

Como ter acesso ao serviço

O Pardal é um aplicativo de fácil acesso oferecido gratuitamente pelo TSE para que qualquer cidadão possa enviar denúncias sobre diversos tipos de irregularidades durante as campanhas eleitorais espalhadas por todo o país.

O app está apto a receber as seguintes denúncias: compra de votos; uso da máquina pública; crimes eleitorais; e propagandas irregulares. Já a apuração de todas as denúncias compete ao Ministério Público Eleitoral.

O aplicativo Pardal, desenvolvido pela Justiça Eleitoral para uso gratuito em smartphones e tablets, está disponível para download nas lojas virtuais Apple Store e Google Play.


Paula Sampaio  (Com informações do TRE-GO)
[email protected]

Imprimir