Cidadeverde.com
Entretenimento

Expedição capta imagens inéditas e em alta resolução do Titanic

Imprimir

A expedição privada OceanGate divulgou na terça-feira, 30, o que diz serem as primeiras imagens em 8k do navio Titanic. Em alta resolução e capturados no verão de 2022, os novos vídeos e fotografias permitem conhecer diversos detalhes da embarcação, que naufragou em 1912 e cuja história ficou ainda mais conhecida após o sucesso do filme de James Cameron, de 1997, que ganhou o Oscar.

A OceanGate Expeditions já havia visitado o navio no ano passado. Deste então, decidiu que retornaria ao local anualmente, para documentar as transformações e identificar novos detalhes. "Dada a enorme escala do naufrágio e do campo de destroços, várias missões realizadas ao longo de vários anos serão necessárias para documentar e modelar completamente o local do naufrágio", diz texto publicado pela equipe do projeto.

A expedição chegou a cerca de 3,8 mil metros de profundidade, segundo a OceanGate. Integrantes destacaram a captura de cores e detalhes, como o nome do fabricante de âncoras, Noah Hingley & Sons. Segundo a OceanGate, um sistema a laser utilizado na missão permite determinar o tamanho dos objetos.

As imagens incluem trechos da proa, a âncora de bombordo, um dos cascos, uma corrente de âncora e um dos porões de carga. "Espera-se que as imagens incomparáveis ajudem a determinar a taxa de decaimento do Titanic, já que futuras expedições capturam novas imagens que podem ser comparadas ano após ano", acrescenta o comunicado da expedição.

"O levantamento longitudinal para coletar imagens, vídeos, laser e dados de sonar permitem uma avaliação objetiva da taxa de arruinamento e a documentação do processo", apontou o grupo sobre os vestígios da embarcação que afundou no Atlântico norte, em sua primeira viagem, no percurso entre o Reino Unido e os Estados Unidos.

Ainda segundo a iniciativa, as expedições seguem as diretrizes da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA, na sigla em inglês) e da Unesco, entidade ligada à Organização das Nações Unidas (ONU), para a preservação de patrimônios mundiais subaquáticos.

Nova expedição

A OceanGate está preparando a expedição de 2023, com saída e chegada por Newfoundland, no Canadá. Serão diferentes missões de oito dias, com equipes distintas de seis pessoas. Exploradores qualificados terão a oportunidade de se juntar à expedição do ano que vem mediante treinamentos e pagamento de taxas, destinadas a financiar a atividade.

Dentre as atividades anunciadas pela expedição estão o escaneamento do local com um sonar e a varredura a laser. Outro objetivo é complementar "o trabalho realizado em expedições científicas anteriores" e permitir um maior volume de dados e imagens para um "estudo científico continuado do local".

A expedição também inclui a documentação da flora e da fauna do local, "para a comparação com dados coletados em expedições científicas anteriores e melhor avaliar as mudanças no hábitat e no patrimônio histórico". Naufragado em 1912, o Titanic foi encontrado em 1985. A tragédia deixou mais de 1,5 mil mortos.

 

Fonte: Estadão Conteúdo 

Imprimir