Cidadeverde.com
Últimas

Velório de Mikhail Gorbachev acontece em Moscou sem a presença de Putin

Imprimir

O último líder da União Soviética, Mikhail Gorbachev, é velado neste sábado, 3, em Moscou, dias depois da sua morte. Milhares de russos foram à cerimônia se despedir do político. O presidente da Rússia, Vladimir Putin, não esteve presente. A ausência já havia sido informada na quinta-feira, 1º.

Gorbachev, uma figura-chave da história na segunda metade do século 20, morreu na terça-feira, 30, aos 91 anos em decorrência de uma "doença longa e grave".

Durante o período que esteve no poder, de 1985 a 1991, ele promoveu uma abertura na União Soviética que culminou com o fim da Guerra Fria. Não era sua intenção acabar com o império soviético, mas cinco anos depois de chegar ao poder ele presidiu a dissolução da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

O legado faz Gorbachev um líder apreciado pelo Ocidente, que o veem como um líder de paz. Muitos russos, por outro lado, atribuem a ele o recuo geopolítico de Moscou e o colapso econômico e moral da Rússia nos anos após o fim da URSS.

Essa reputação entre russos ficou evidente esta semana, após o governo de Putin não decretar luto oficial por sua morte, e é reforçada com a ausência do presidente russo na cerimônia deste sábado. Segundo o Kremlin, Putin teve problemas de agenda.

Apesar da postura comedida, Putin homenageou Gorbachev na quarta-feira em um discurso, no qual chamou o líder de "um estadista que teve um grande impacto na evolução da história mundial" e que se esforçou para encontrar "soluções próprias para problemas urgentes". No dia seguinte, ele esteve no hospital onde Gorbachev morreu e apareceu na TV curvado em um gesto de respeito e colocando flores sobre o caixão.

A relação entre Putin e Gorbachev oscilou entre momentos de estima e reprovação, antes de dar lugar a uma cordial indiferença mútua. O ocidente, por outro lado, lembrou com respeito a figura de Gorbachev, principalmente pela reaproximação Leste-Oeste e a redução dos arsenais nucleares, que lhe valeram o Prêmio Nobel da Paz em 1990.

Os russos que compareceram ao velório fizeram fila durante a manhã deste sábado (horário de Moscou) na Casa dos Sindicatos, um local simbólico na capital russa onde os restos mortais de vários dignitários comunistas foram velados, incluindo os de Josef Stalin em 1953.

No interior do local, um grande retrato do falecido ex-líder foi colocado ao lado de seu caixão aberto. De um lado estava Irina, filha de Gorbachev, junto com outros parentes. Do outro, estavam dois guardas uniformizados.

O ex-líder será sepultado no cemitério Novodievichi, junto com sua esposa Raísa, falecida em 1999.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir