Cidadeverde.com
Picos

Câmara de Picos realiza sessão solene de despedida ao vereador Gilson Nunes

Imprimir
  • dentr0_5.jpg Paula Monize
  • DENTR0_1.jpg Paula Monize
  • DENTRO_3.jpg Paula Monize
  • DENTRO_2.jpg Paula Monize
  • dentro_6.jpg Paula Monize

 

Na manhã desta segunda-feira (05) a Câmara Municipal de Picos realizou sessão solene de despedida ao vereador Gilson Nunes (PTB), 47 anos, que faleceu após perder a luta contra um câncer na tarde de domingo (04).

O momento foi marcado por forte comoção de familiares, amigos, parlamentares, líderes políticos da região e a comunidade que prestaram suas últimas homenagens ao vereador. 

Gilson Nunes desde dezembro de 2021 vinha se submetendo a um tratamento oncológico após ser acometido por um tumor no pâncreas. Nos últimos dias, seu estado de saúde se agravou após sessões de quimioterapia e necessitou ser internado no último sábado (03) em um hospital da rede privada de Picos. No domingo (05) acabou não resistindo e veio a óbito.

A tia do vereador, Creusa Nunes, uma das grandes apoiadoras do sobrinho no ingresso à política, falou da tristeza de perder Gilson de forma tão precoce.

“É um momento muito triste, só temos a lamentar a perda do meu sobrinho prematuramente, jamais imaginaríamos perdê-lo tão novo. Era um vereador ativo que representava a família, a cidade de Picos. Eu posso dizer que Picos perde muito, era um vereador ativo, que defendia as causas dos mais fracos, sempre estava ao lado do povo. Ele tinha um amor muito intenso pelas pessoas, por ser vereador, ele amava isso aqui [Câmara], era amigo dos colegas do parlamento”, disse a tia.

Tia Creusa Nunes

Creusa Nunes enfatizou ainda a luta do sobrinho contra o câncer e que sempre se mostrava esperançoso contra a cura da doença.

“Quem faz tratamento com quimioterapia sempre tem altos e baixos. Sempre foi nessa, um dia estava bem, outro mal, mas sempre tínhamos a esperança que ele fosse sair dessa. Mas chegou um dia do tratamento e ele não conseguiu reagir ao momento dessa quimio”, relatou emocionada.

“Ele não veio para dividir, veio para unir”

Com a afirmação acima, o presidente da Câmara de Picos, Francisco das Chagas (PTB), o Chaguinha, ressaltou que Gilson deixa um legado de dedicação ao Parlamento Municipal. 

“É uma tristeza muito grande porque a gente não esperava apesar dele já estar doente há quase um ano. A gente vinha acompanhando a evolução do quadro, sempre tínhamos a necessidade de estar dando cada vez mais apoio a ele, ele demonstrava uma melhora, só nos últimos dias que ele participou agora em agosto foi que a gente sentiu que ele estava mais debilitado. Gilson era tão dedicado que ele praticamente me ligava todas as semanas para saber se ele podia participar da sessão virtual, ou presencial com curto tempo. Sempre liberamos o acesso sem levar em consideração a questão regimental”, pontuou o presidente. 

Presidente da Câmara, Francisco das Chagas

O vereador, Wellington Dantas (PT), destacou a sinceridade de Gilson Nunes no seu posicionamento na Câmara Municipal.

“A gente fica muito triste, fazia parte de bancada em lados diferentes, mas sempre nos tratamos com muito respeito. Uma pessoa que gostava muito de fazer amizades e muito querida por todos na Câmara Municipal. O Gilson era uma pessoa muito peculiar, tinha um jeito único de ser, muito sincero”, descreveu. 

Vereador Wellington Dantas

O vereador, Hugo Victor (MDB), reforçou que Gilson era um vereador combatente e que sempre se posicionava em prol da população.

“Tínhamos sempre esperança que o amigo Gilson ia se recuperar, era muito alegre. Sempre enfrentou a doença de cabeça erguida e infelizmente não resistiu, Deus o levou e que a família possa ser confortada. Gilson sempre foi autêntico, que mesmo na campanha eleitoral tivemos uma disputada acirrada, mas quando chegamos na Câmara sempre fomos grandes amigos, trabalhamos juntos, defendemos projetos juntos em prol da população. A Câmara perde, a cidade de Picos perde um vereador que não se curvava diante do Poder Executivo, Legislativo”, lembrou.

Vereador Hugo Victor

Quem também tem boas lembranças de Gilson é o vereador Antônio Moura (PCdoB). Amigo pessoal do parlamentar destacou que o mesmo era uma pessoa serena, humilde e que defendia as causas dos mais pobres.

“Uma tristeza maior não poderia acontecer, vereador Gilson antes de ser vereador era meu amigo. Quando cheguei aqui encontrei o vereador Gilson com uma voz ativa, com debate em prol da cidade de Picos. Lamentamos essa triste perda”, comentou.

Vereador Antônio Moura

Sepultamento

O corpo de Gilson Nunes será encaminhado para a comunidade de Torrões, zona rural de Picos, onde haverá uma celebração religiosa e em seguida o sepultamento no cemitério local.

Gilson Nunes deixa esposa e dois filhos.

A eleição

Gilson Nunes foi eleito em outubro de 2020 para seu primeiro mandato como vereador. Na ocasião, recebeu 1.508 votos, sendo o 10º candidato mais votado entre os 15 eleitos.

Substituindo a tia Creusa Nunes (MDB) que era suplente de vereadora, Gilson conquistou ainda o apoio do ex-prefeito Pe. Walmir Lima. 

Com êxito na campanha, Gilson assumiu uma cadeira no Plenário Pedro Barbosa e se tornou uma figura popular e autêntica em razão dos seus discursos e posicionamentos.

Foto: Jailson Dias


Paula Monize
[email protected]

Imprimir