Cidadeverde.com
Política

Madalena Nunes diz que se for eleita abrirá desfile do 7 de Setembro para movimentos sociais

Imprimir

Foto: Paula Sampaio/ Cidade Verde

A candidata Madalena Nunes (PSOL) afirmou nesta quarta-feira (07) que, se for eleita governadora do Piauí, vai abrir o desfile cívico para movimentos sociais. 

A candidata disse querer ver o movimento “Grito dos Excluídos” desfilar junto às outras apresentações e prometeu uma revisão da participação do Exército, que organiza boa parte do evento. 

“O Grito dos Excluídos tem que existir, sim, porque precisamos que as pessoas venham ocupar os espaços, é isso que precisamos para radicalizar a democracia. O movimento tem que se sentir apropriado do seu espaço dentro do estado, que é criado e sustentado pelas pessoas, e não só por uma elite que é quem organiza esse espetáculo, que nós não concordamos”, descreveu. 

Atualmente, desfilam no Sete de Setembro escolas estaduais e núcleos ligados ao Exército e Polícia Militar (PM-PI). O Grito do Excluídos ocorre paralelamente, com uma caminhada após o evento do governo. 

Há, inclusive, uma barricada vistoriada por policiais entre a ação dos movimentos sociais e área do desfile. 

Madalena Nunes ainda acrescentou discordar o conceito de independência do Brasil, que é celebrada na data.  

“Para nós não existe independência quando temos 33 milhões de pessoas passam fome, quando mais da metade população vive insegurança alimentar ou vê a juventude sendo assassinato. Temos uma posição de defender o direito das pessoas viverem”, disse. 

 

 

Paula Sampaio
[email protected]

Imprimir