Cidadeverde.com
Esporte

Internacional anuncia a renovação do contrato de Mano Menezes até o fim de 2023

Imprimir

Mano Menezes vai ficar mais um ano no comando do time do Internacional. Fazendo um trabalho de excelência no clube na visão dos dirigentes, o treinador teve seu vínculo ampliado até o fim de 2023 nesta sexta-feira. O técnico vai ser responsável pelo planejamento para a próxima temporada.

Foto - Internacional - Divulgação

Contratado em abril para a vaga de Cacique Medina, demitido pela sequência de resultados ruins, Mano Menezes chegou e modificou o ambiente na equipe. Passou pelo primeiro mês de trabalho, por exemplo, sem derrotas. Foram cinco empates e três vitórias. No total, a invencibilidade alcançou 14 partidas.

Apesar do vexame da eliminação na Copa Sul-Americana nos pênaltis para o modesto Melgar, no Beira-Rio, o treinador faz um bom trabalho no Brasileirão, no qual o time briga diretamente com Corinthians, Fluminense e Flamengo pelo G-4. O Palmeiras lidera com folga.

"O Sport Club Internacional e o técnico Mano Menezes chegaram a um acordo para a permanência do treinador na temporada 2023. O novo vínculo se estende até dezembro do próximo ano.

Em mais de 30 partidas sob seu comando, o Inter tem apenas quatro derrotas e está na disputa pelas primeiras posições no Campeonato Brasileiro, com um dos melhores ataques", oficializou o clube.

O presidente Alessandro Barcellos comemorou o acordo com o treinador, já visando o planejamento e a montagem do elenco para 2023.

"A manutenção de Mano Menezes significa a continuidade de um projeto, de um trabalho que vem evoluindo. Isso é importante no futebol para que a gente consiga chegar nesse equilíbrio e buscar a partir daí a evolução, as vitórias, a afirmação na forma de jogar, e uma reformulação do elenco com capacidade competitiva maior."

A ideia é terminar o ano com vaga na Libertadores. "Queremos brigar até o final lá em cima no Brasileiro para poder iniciar o ano diferente, já com trabalho em continuidade.

Nada mais correto que tentarmos iniciar o ano com uma comissão trabalhando, com o grupo mais consolidado para buscarmos os resultados, as conquistas e títulos que tanto o torcedor espera e que trabalhamos. Temos no Mano um dos pilares para firmar o trabalho."

CASO DE RACISMO

No dia 29 de agosto, em duelo com o Juventude, o atacante Felipe Pires acusou um torcedor do Inter de racismo. Ao ser substituído, garantiu ter ouvido "cala a boca, macaco." Nesta sexta, o clube do Porto Alegre notificou que o episódio foi resolvido em acordo entre as partes, com tudo não passando de um mal-entendido.

"O Sport Club Internacional, após depuração de caso envolvendo um torcedor e um atleta do Juventude em partida no Beira-Rio, informa que tomou conhecimento acerca da desistência de qualquer representação por parte do jogador. 

O episódio foi resolvido entre as partes diretamente envolvidas, ficando esclarecido o incidente, possivelmente causado pela distância entre os mesmos e o ruído de fundo, existente no estádio", informou o clube.

"Reafirmamos a nossa posição de pleno combate e repúdio a qualquer espécie de discriminação. Ficamos satisfeitos que tudo foi devidamente esclarecido e solucionado."

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir