Cidadeverde.com
Esporte

Ceni classifica final da Sul-Americana como 'jogo de uma década' e elogia rival

Imprimir

Apesar da goleada por 4 a 0 sobre o Avaí, neste domingo, pelo Brasileirão, o assunto que dominou a entrevista coletiva do técnico Rogério Ceni após o jogo foi a final da Copa Sul-Americana do próximo sábado, quando o São Paulo encara o Independiente Del Valle. 

Para o comandante, a equipe tricolor terá um adversário muito difícil pela frente, e classificou o duelo como o "jogo de uma década."

"É difícil para o são-paulino ficar longe de títulos. É um jogo de uma década, mas é também um jogo muito difícil. (Del Valle) é uma ótima equipe", disse Ceni. "Não vou pensar em momento nenhum como eu posso perder. Vou pensar em todas as possibilidades de ganhar."

Três vezes campeão mundial e da Libertadores, o São Paulo é o clube com o maior número de títulos internacionais do País. No entanto, a última vez que levantou a taça de um torneio deste tipo aconteceu em 2012, quando o tricolor paulista bateu o Tigre, 2 a 0, e conquistou justamente a Copa Sul-Americana.

Rogério Ceni aproveitou para destacar a evolução do clube nos últimos meses, não só dentro como também fora de campo. O treinador elogiou o aprimoramento da estrutura do Centro de Treinamento e no departamento de fisioterapia, o que proporcionou o desenvolvimento de um time forte dentro das quatro linhas.

"Se o título não vier, vai ser difícil de entender, mas temos um São Paulo hoje muito mais competitivo. É um time que joga no Morumbi com 15, 20, 25 oportunidades de gol. É um time aguerrido, não desiste. Mas o que vai determinar para as pessoas como sucesso ou fracasso é o jogo de sábado. Infelizmente essa é a realidade", disse.

Autor de um dos gols na vitória deste domingo, Diego Costa teve o seu amadurecimento elogiado por Ceni na coletiva. O zagueiro herdou a braçadeira de capitão do time ao longo da temporada após início de ano ruim e pode ficar eternizado na história tricolor ao levantar a taça de campeão no sábado caso o São Paulo vença.

"(Diego) É um cara muito profissional, muito dedicado. Ele sabe que não pode cometer erros porque tem o Miranda, que quer jogar. Onde tem menos competitividade causa mais relaxamento.

Ele tem se mostrado bastante maduro, independentemente do gol de hoje. E é um cara formado aqui, conhece os valores. Que ele possa repetir um menino da base dez anos atrás, o Lucas (Moura), e levantar a taça."

A vitória contra o Avaí colocou o São Paulo momentaneamente na décima posição do Brasileirão, com 37 pontos.

O tricolor paulista volta a campo pela competição no dia 6 de outubro, pela 30ª rodada, contra o América-MG, fora de casa. O duelo com o Coritiba, pela 29ª rodada, foi adiado para o dia 20 do próximo mês por causa da final da Sul-Americana.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir