Cidadeverde.com
Esporte

Cruzeiro goleia Ponte Preta em Campinas e pode ser campeão da Série B sexta-feira

Imprimir

O Cruzeiro quebrou a invencibilidade de nove jogos da Ponte Preta sem perder no Moisés Lucarelli ao golear por 4 a 1, de virada, na noite desta quarta-feira, pela 32ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Com isso, o time mineiro poderá ser campeão na sexta-feira.

Ponte Preta e Cruzeiro se enfrentaram pela Série B do Brasileirão - Staff Images/ Cruzeiro

Para festejar o título, o Cruzeiro terá que torcer por derrotas de Grêmio e Bahia. Repleto de desfalques, o time gaúcho enfrenta o Sampaio Corrêa, em São Luís, enquanto a equipe nordestina vai até Chapecó para encarar a Chapecoense.

A vitória deixou o Cruzeiro com 71 pontos, muito à frente de seus adversários. O Grêmio tem 53, seguido por Bahia (52) e Vasco (48). A Ponte Preta, que perdeu a grande oportunidade de se aproximar do G-4, ficou com 43.

A chuva que caiu em Campinas castigou o gramado do Moisés Lucarelli. Com o campo pesado, o jogo ficou truncado. Acostumado com jogadas rápidas, o Cruzeiro sentiu muita dificuldade em fazer a bola rolar.

Já a Ponte Preta conseguiu se adaptar mais rapidamente e abriu o placar aos 17 minutos. Após bate e rebate dentro da área, Felipe Amaral pegou a sobra e bateu forte, às redes.

A Ponte Preta dominava o jogo, mas acabou perdendo Fessin, herói do último dérbi, por lesão. Atrás do placar, o Cruzeiro precisou ser mais ousado. Bruno Rodrigues e Zé Ivaldo colocaram o goleiro Caíque França para trabalhar.

Com o passar do tempo, o time campineiro se acomodou. O Cruzeiro aproveitou a situação e acabou empatando. Aos 46 minutos, Felipe Machado cobrou falta na cabeça de Zé Ivaldo, que, como se fosse um artilheiro nato, cabeceou com categoria para o gol.

Os times voltaram para o segundo tempo em ritmo lento, com poucas oportunidades criadas. A Ponte Preta levou mais perigo e perdeu uma grande oportunidade de marcar aos 12 minutos.

Elvis achou Lucca, que saiu cara a cara com Rafael Cabral. Com pouco ângulo, o vice-artilheiro da Série B tentou por cobertura, mas jogou para fora.

A Ponte era melhor, mas acabou levando a virada. Aos 21 minutos, Nicolas foi proteger a bola na linha de fundo, mas acabou bobeando e a entregando para Bidu. O lateral achou Machado, que deu passe preciso para Edu. Nas costas da marcação, o goleador só empurrou para fazer 2 a 1.

O erro custou caro para Nicolas, que foi substituído imediatamente pelo técnico Hélio dos Anjos. No entanto, a Ponte já havia sentido o golpe e não conseguiu se reencontrar mais.

O Cruzeiro, então, anotou o terceiro, aos 35. Rafa Silva fez linda jogada individual, após chutão da defesa, passou como quis por Guilherme Souza e deslocou Caíque França. O lance ainda foi revisado, mas o gol acabou sendo confirmado.

Ainda deu tempo de fazer o quarto. Após bela troca de passe no setor ofensivo, Kaiki cruzou para Rafa Silva fazer o seu segundo gol no duelo e dar números finais ao embate.

A Ponte Preta volta a campo frente ao Sampaio Corrêa na segunda-feira, às 20h, no estádio Castelão, em São Luís (MA). Na quarta-feira, às 21h30, o Cruzeiro recebe o Ituano, no Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir