Cidadeverde.com
Esporte

Vasco vira sobre o Operário no fim, quebra jejum fora de casa e segue no G4

Imprimir

Depois de oito derrotas fora de casa, o Vasco conseguiu uma grande vitória, de virada no último minuto, diante do Operário por 3 a 2 na noite desta terça-feira (4).

Foto - Daniel Ramalho - Vasco

Depois de um primeiro tempo muito ruim, o time se lançou ao ataque e buscou o resultado no confronto pela 33ª rodada da Série B do Brasileiro.

O Vasco se mantém em quarto com a vitória e chega aos 52 pontos, se garantindo no G4 ao menos por mais uma rodada. Já o Operário vai fica com 32 e se mantém no 18º lugar.

A equipe da casa começou melhor e abriu o placar logo aos 14min, com Reina. Sem produzir nada na primeira etapa, Jorginho colocou o Gigante da Colina para frente depois do intervalo e conseguiu o empate com Tubarão. 

Aos 18min, o atacante que havia entrado há três minutos, bateu colocado e deixou tudo igual. No entanto, os visitantes caíram de rendimento após o gol e Paulo Victor anotou o segundo do Fantasma aos 29min. Aos 44min e aos 49min, Alex Teixeira garantiu a virada carioca.

O JOGO

O Vasco conseguiu piorar ainda mais o cenário das últimas exibições longe de São Januário. Com uma equipe que parecia um catado em campo, pecou demais na troca de passes e não conseguiu criar nenhuma grande oportunidade no primeiro tempo. Jorginho foi agressivo no segundo tempo e foi recompensado com a virada nos minutos finais.

Já o Operário, mesmo em casa, apostou em uma formação mais defensiva, explorando os contra-ataques e os buracos que o adversário dava na troca de passes. O gol no começo, com 14', ajudou ainda mais na estratégia do time. Contudo, a pressão do rival no segundo tempo foi mais efetiva.

CRONOLOGIA

A equipe da casa começou melhor, levando mais perigo principalmente pelo lado esquerdo. No entanto, o gol aos 14min saiu em um cruzamento do lado direito do ataque. Após lançamento da defesa, Felipe Garcia colocou na medida para Reina escorar sozinho para o fundo da rede.

Com a vantagem, o Operário se fechou ainda mais, enquanto o Cruz-maltino não esboçava qualquer poder de reação.

Aos 39min, Reina bateu escanteio e Giovanni Pavani apareceu completamente livre na área para bater cruzado. Thiago Rodrigues espalmou para frente e Figueiredo se esticou todo para tirar a bola para escanteio.

O Vasco voltou do intervalo com duas mudanças ofensivas, as entradas de Marlon Gomes e Alex Teixeira nas vagas de Zé Gabriel e Nenê. Com 15min, Jorginho sacou o lateral-direito Léo Matos e colocou o atacante Bruno Tubarão, aumentando a pressão no jogo.

E, com apenas dois minutos em campo, Bruno Tubarão balançou a rede. Ele cobrou o escanteio e, após bate e rebate dentro da área, aproveitou a sobra na esquerda e e finalizou colocado, sem dar chances para a defesa. No minuto seguinte, Alex Teixeira avançou pela esquerda e rolou para trás, contudo Tubarão errou o alvo.

Depois de buscar a igualdade, o Vasco caiu muito de rendimento e permitiu o crescimento do adversário, que chegou ao segundo gol em uma cobrança de falta. Reina bateu, Thiago rebateu mal mais uma vez e Paulo Victor, de fora da área, teve tempo para calibrar o pé e acertar o canto direito do arqueiro.

Sem desistir, o time de São Januário arrancou o empate aos 44min. Figueiredo avançou pela direita e cruzou para Alex Teixeira, nas costas de Reniê, mandar de esquerda no contrapé de Simão para empatar. Já aos 49min, no último lance do jogo, a virada veio novamente nos pés do jogador, que desta vez aproveitou o cruzamento de Pec.

As duas equipes voltam a campo no sábado (8), pela 34ª rodada do torneio. Às 18h30, o Vasco recebe o Novorizontino em São Januário. Mais cedo, às 11h, o Operário visita a Chapecoense na Arena Condá.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir