Cidadeverde.com
Picos

IBGE mapeia 640 condomínios com dificuldade para coleta de dados no Piauí

Imprimir

Foto: Divulgação/IBGE

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mapeou 640 condomínios em que as equipes do Censo 2022 encontram dificuldade para a coleta de dados. Deste total, cerca de 88% dos domicílios localizados em áreas com entrada e saída de pessoas controladas por portaria se concentram em Teresina.   

“Por suas características privativas e de restrições, especialmente por questões de segurança, acrescido ainda da ausência dos moradores na maior parte do dia, o IBGE encontra dificuldades para a coleta do Censo Demográfico nestes ambientes”, afirma Pedro Andrade, coordenador técnico do Censo no estado. 

Com pouco mais de 1%, o Piauí é a unidade da federação com a segunda menor taxa de recusa durante a coleta do Censo Demográfico 2022. No entanto, o levantamento do IBGE mostra que em apenas 35% dos condomínios mapeados já tiveram a coleta de dados finalizada, 45% estão em andamento e em 20% não foram iniciadas.

Após o mapeamento, os síndicos dos condomínios foram identificados e alertados sobre a importância de garantir o êxito na coleta de dados. “Eles são fundamentais para a operação censitária, pois eles têm a responsabilidade de abrir os condomínios para os recenseadores, divulgar para os condôminos sobre a realização do Censo, bem como a importância dos resultados da pesquisa”, reforça Andrade.

Síndico de um condomínio na zona Centro/Sul de Teresina, Luís Neto, que enfatiza a necessidade de colaborar e estimular o fornecimento de dados ao IBGE. “Temos que prestar essas informações e ajudar quem está fazendo esse importantíssimo trabalho, pois, assim como temos direitos, responder ao censo é um dever de cidadão”, enfatiza. 

Mesmo com esse cenário, o Piauí possui a coleta de dados para o Censo 2022 mais avançada do país. De acordo com o último balanço, mais de 2,2 milhões de pessoas já haviam sido recenseadas em 744 mil domicílios. O quantitativo representa quase 70% da estimativa populacional prevista para o estado.

Como funciona a entrevista?

A entrevista com o recenseador dura cerca de 5 minutos e basta que um morador responda por todo o domicílio. As informações coletadas são confidenciais, conforme previsto na Lei 5.534/68, que também prevê a obrigatoriedade de prestação de dados ao IBGE. Não há atrito com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), que garante a possibilidade de tratamento de dados pessoais por órgãos de pesquisa.

Como verificar a identidade do recenseador?

Os recenseadores trabalham uniformizados, com boné e colete azuis com a logomarca do IBGE. No colete, há também o crachá de identificação, contendo a foto e os números de matrícula e identidade do entrevistador. Os moradores podem verificar a identidade de todos os entrevistadores do IBGE através do site respondendo.ibge.gov.br ou do telefone 0800 721 8181, que funciona das 8h às 18h, todos os dias.

Breno Moreno
[email protected]

Imprimir