Cidadeverde.com
Entretenimento

Gusttavo Lima é condenado a indenizar homem por telefone citado em música

Imprimir

Foto: Marcos Maldi/AgNews

O cantor Gusttavo Lima, de 33 anos, foi condenado pela Justiça de Pará de Minas (MG) a indenizar um homem em R$ 10 mil por ter o mesmo número de telefone citado na música "Bloqueado".

O homem relatou no processo, segundo documento a que reportagem teve acesso, que as ligações dos fãs de Gusttavo Lima eram tantas após a divulgação do número na canção que era impossível a utilização do celular.

À Justiça, o autor também anexou mais de 100 conversas de Whatsapp com menções a música. Ainda constam áudios e mais de 200 ligações e números bloqueados no processo.

Os advogados de Gusttavo Lima se defenderam alegando que o cantor era apenas o intérprete da música. Ou seja, não deveria ser alvo do processo e, sim, os compositores.

A juíza Silmara Silva Barros entendeu que o caso se trata de uma violação de privacidade do homem. Ela considerou o artista culpado por ter estimula os seus mais de 40 milhões de seguidores do Instagram a ligarem para o celular na divulgação da música.

O requerido Nivaldo Batista Lima deve responder em razão do seu ato de instigar os fãs ao envio das mensagens e às ligações que foram a causa da perturbação que atingiu o autor. Nesse aspecto, a conduta do requerido Nivaldo que se revestiu de culpa, uma vez que foi imprudente, considerando que as suas publicações, em razão do número expressivo de seguidores, ganham alcance nacional, despertando reações e atitudes diversas, diz a decisão.

Assim, Gusttavo Lima foi condenado a pagar R$ 10 mil de indenização por danos morais ao homem. O caso foi divulgado em janeiro desde ano, mas somente agora teve uma resolução. O cantor não compareceu à audiência.

Na segunda-feira (18), os cantores Gusttavo Lima, 33, e Leonardo, 59, foram ao Palácio da Alvorada, em Brasília, manifestar apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL). Os artistas fizeram uma transmissão com o candidato à reeleição.

"Sempre fui apaixonado pelo sertanejo. Eu sou do interior de São Paulo, aquele jeitão meio do povão [...] Gusttavo Lima e Leonardo realmente é uma marca para nós. O que nós queremos com isso? Mostrar que tem dois lados bastante distintos", disse Bolsonaro no vídeo.

O candidato à reeleição também defendeu o livre mercado, o agronegócio e valores de sua campanha como o respeito à propriedade privada, a criminalização das drogas e do aborto. Depois, cedeu espaço para os artistas se pronunciarem.

"Primeiro, agradecer ao presidente pela oportunidade. A gente, como veio do interior, né, Léo? A gente nunca imaginou que poderia estar do lado de um presidente e receber a gente tão bem assim", iniciou Gusttavo.

"É sobre isso, eu acho que é sobre o idealismo da família, dos filhos. Eu acho que essa campanha relata mais do que tudo que a gente está vivendo hoje. Não é sobre nós, não é sobre eu, sobre minha esposa. É sobre o futuro dos nossos filhos", continuou o sertanejo.

"É sobre o agro, sobre as pessoas do interior, sobre as pessoas que colocam comida na mesa de cada brasileiro [...] Eu sou a favor total e eu tô aqui para prestar o meu apoio aos pequenos produtores que colocam sempre o seu melhor e todos os nossos grandes pecuaristas, os produtores de soja, de milho e de feijão".

O cantor falou em não abrir mão de "princípios" e da educação que recebeu dos pais.

"Eu tenho certeza que todo cidadão de bem não vai abrir mão também e jamais negociará a sua família, o seu bem mais precioso. É melhor um passarinho na mão do que dois voando. Não vamos trocar o certo pelo duvidoso. Está aqui o meu total apoio ao nosso presidente Jair Messias Bolsonaro", concluiu o artista.

 

Fonte: Folhapress 

Imprimir