Cidadeverde.com
Entretenimento

Kevin Spacey é inocentado de acusação de assédio feita por Anthony Rapp

Imprimir

Crédito: Fotoarena/Folhapress

Kevin Spacey foi inocentado da acusação de assédio feita pelo ator Anthony Rapp nesta quinta-feira. O júri que avaliou o caso em Nova York considerou que não há provas suficientes do suposto crime. Com a decisão, o protagonista de "House of Cards" não vai mais precisar pagar uma indenização de US$ 40 milhões por danos morais a Rapp.

Levou cerca de uma hora e vinte minutos para que os jurados chegassem a um acordo. A conclusão alcançada foi de que os advogados de Rapp não conseguiram provar que Spacey teria tocado em uma parte sexual ou íntima do outro ator.

Rapp alega ter sofrido a agressão sexual em 1986, quando tinha 14 anos. Ele afirma que, no dia do suposto assédio, estava na casa de Spacey quando o astro, já bêbado, o levantou e o colocou numa cama. Spacey teria deitado ao lado do jovem, colocado seus braços ao seu redor e pressionado a virilha contra o corpo do adolescente.

Os advogados de Spacey apontaram inconsistências nas alegações de Rapp. O principal ponto levantado pela defesa é que Rapp teria descrito os cômodos da casa de forma errônea. Além disso, argumentaram que Rapp estaria enciumado da carreira de sucesso que Spacey trilhou em Hollywood. Ele ficou conhecido por seu papel em "House of Cards", série sobre política americana da Netflix.

Apesar desta vitória, Spacey ainda está envolvido em outros processos. Ele foi condenado a pagar US$ 31 milhões à MRC, produtora de "House of Cards", depois que a série passou por imbróglios por causa das acusações de abuso que ele recebeu. Spacey também enfrenta acusações no Reino Unido por supostamente abusar sexualmente de três homens.

 

Fonte: Folhapress

Imprimir