Cidadeverde.com
Últimas

Serviços deixam de ser ofertados no CIEM de Picos

Imprimir

O Centro Integrado de Especialidades Médicas (CIEM) encerrará suas atividades no final deste mês de outubro em Picos. A unidade é referencial para serviços de saúde no tocante à Covid-19, arboviroses e Varíola dos Macacos. 

Na manhã desta segunda-feira (09) a Secretaria Municipal de Saúde realizou uma coletiva no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) para informar sobre a suspensão e descentralização de tais serviços.

A secretária de Saúde de Picos, Tatiane Gil, explicou que em razão dos baixos casos de Covid, não há mais a necessidade da estrutura atual e os serviços passarão a ser ofertados nas Unidades Básicas de Saúde do município.

"No final do mês estará sendo encerrado o serviço do CIEM, a parte de Covid. Já retiramos a parte das especialidades médicas para a Severo e lá hoje está funcionando o centro de referência para Covid, Chikungunya e a Varíola. Devido aos baixos de Covid, hoje o município não conta com casos ativos, esses serviços estão ficando obsoletos. Aproveitamos para parabenizar os trabalhadores que estiveram no CIEM trabalhando de forma incansável para proporcionar a população esse serviço que salvou vidas. É uma equipe que temos uma gratidão enorme por todo serviço prestado", explicou a secretária.

Foto: ASCOM/PMP

Secretária Tatiane Gil ao lado de colaboradores

Tatiane Gil reforça ainda que caso venham surgir novos casos, a Secretaria continuará dando todo o suporte necessário.

"Caso venham surgir novas doenças com certeza daremos todo esse suporte e faremos esse serviço ser de qualidade como já vinha sendo", comentou a secretária.

A imunização da população contra Covid-19, que vinha ocorrendo no CIEM, também será alterada. A mesma será ofertada nos Postos Antenor Neiva e no Junco.

"A vacinação sofrerá mudanças. Também estamos com essa estrutura sem uso, durante todo o mês de outubro aplicamos o quantitativo de doses que eram aplicadas em um dia, na alta do Covid. A procura baixou porque a maioria das pessoas está com o esquema vacinal completo", concluiu.

 

Paula Monize

[email protected]

 

Imprimir