Cidadeverde.com
Entretenimento

Gabriela Pugliesi dá à luz seu primeiro filho e fala sobre expectativas

Imprimir

Foto: Reprodução/Instagram Hanna Rocha

Nasceu na manhã desta quarta-feira (2) o primeiro filho da influenciadora fitness Gabriela Pugliesi, 37, com o marido Túlio Dek, 37. O rapper e artista plástico postou em suas redes sociais a primeira foto dele com o filho, que recebeu o nome de Lion. "Lion king" (rei Lion), escreveu ele na publicação.

Durante um ano e meio, Pugliesi incorporou à sua rotina fitness as visitas a uma clínica de fertilização in vitro. Uma das primeiras influenciadoras a focar a produção de conteúdo voltado para a saúde e o bem-estar, ela decidiu investir parte do seu tempo na realização do sonho de engravidar de seu primeiro filho.

Na época, ela ainda era casada com o modelo Erasmo Viana, 36, com quem terminou em 2021. "Três dias antes de implantar o embrião em minha terceira tentativa, me separei. E para mim foi uma glória, vai que daquela vez desse certo e eu estaria numa relação que não tinha mais como", diz à reportagem.

Hoje casada com Túlio Dek, Pugliesi enfim celebra o nascimento do primeiro filho. Após uma inseminação e duas fertilizações, a gravidez acabou rolando de forma natural e mudou suas percepções de vida e prioridades.

"O meu mundo hoje está dentro de mim. Antes eu via algumas coisas de forma muito rasa", afirmou Gabi dias antes do nascimento de Lion. Na época, ela falava que queria um parto o "mais natural possível e sem intervenção", apesar do suporte preparado para ela em uma das maternidades mais bem equipadas de São Paulo.

A influenciadora, exemplo de corpo harmonioso e saudável antes da gravidez, ganhou 16 quilos durante a gestação e, quer saber? Não está nem um pouco preocupada em como vai ficar sua silhueta no pós-parto. "Estou me achando linda e incrível." Confira a entrevista abaixo.



Pergunta: Fale um pouco sobre a sua expectativa até engravidar.
Gabriela Pugliesi: Passei por um ano e meio de tentativas para engravidar no antigo relacionamento. Só quando passa a fase é que percebemos o quão dolorido é o processo, pois mexe com físico e emocional. Oscilação hormonal muito grande. Durante um ano e meio minha vida foi esperar pelo mês seguinte.

P.: Como foi o momento em que se separou de Erasmo Viana?
GP: Três dias antes de implantar o embrião em minha terceira fertilização in vitro, me separei. E para mim foi uma glória, ainda bem que não fiz [o procedimento], vai que daquela vez desse certo e eu estaria numa relação que não tinha mais como. Em dois meses, conheci o Túlio Dek, meu marido hoje. Estávamos no início do relacionamento e a gestação veio da forma mais natural do mundo. Entendo como uma bênção.

P.: Em quase 40 semanas, quais foram os principais desafios e descobertas?
GP: Fui condicionada a acreditar que não seria fácil, mas não tive enjoo, nada, fiquei em estado de espírito bom, clima feliz, tudo foi acima das expectativas. Gestação melhor do mundo, mesmo as mudanças físicas e emocionais fazem parte. Eu engravidei na minha fase mais madura, mais calma. Estou mais conectada comigo mesma. Agora vamos ver o pós-parto e o puerpério, mas se continuar assim só terei coisas boas a relatar. O fato de querer muito ser mãe me ajuda a não problematizar as coisas.

P.: E o pós-parto?
GP: Vivo um dia após o outro, tenho amigas mães que tiveram puerpério maravilhosos e outras que sofreram com queda hormonal. É normal que dê uma leve tristeza, mas isso não significa que a pessoa seja triste. A realidade de cada mãe é uma. Eu sou privilegiada por poder ter babá e duas avós presentes para nos apoiar. Penso mais na educação que quero dar para ele, como educar uma criança nesse mundo.

P.: Como lida com a pressão pelo corpo perfeito?
GP: Eu engravidei quatro quilos acima do meu peso normal, vivia fase com menos regras e restrições, cabeça já estava mudando e foi maravilhoso. Ganhei 16 quilos até agora, mas nem penso nisso, estou me achando linda e incrível. Talvez em outro momento eu ficasse mais preocupada com estética, mas a gente muda muito. Só penso em amamentar por muitos meses. Com força de vontade eu recupero o corpo naturalmente, sem pressa.

 

LEONARDO VOLPATO
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS
)

Imprimir