Cidadeverde.com
Geral

ADIP divulga programação para conscientização sobre a diabetes no Novembro Azul

Imprimir

Fotos: Adip

Metade da população diabética no mundo não sabe que tem a doença e só a metade que tem conhecimento, faz o tratamento. Dar visibilidade a esse dado alarmante, entre outras estatísticas sobre a diabetes, bem como socializar informações à população sobre a doença são alguns dos objetivos das ações do Novembro Azul, promovidas este mês pela Associação dos Diabéticos do Piauí (ADIP) e a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM-PI).

Segundo Maria Letícia Ramalho, presidente da ADIP, o Novembro Azul, além da conscientização, tem a missão de potencializar ações de educação, prevenção, conhecimento e busca por políticas públicas que estimulem o autocuidado e a adesão ao tratamento da diabete. “Precisamos falar cada vez mais de diabetes. No Piauí e no mundo. E o nosso maior desafio é informar e mudar a realidade da pessoa com diabetes, muitas vezes desestimulada pela dificuldade de acesso ao básico - médicos, exames, medicamentos, informação”, informou a presidente.

Neste sentido, a ADIP está com uma programação especial este mês, com a Reunião Festiva, com abertura do Novembro Azul Diabetes e aniversário da ADIP, no dia 5 de novembro, a partir das 14h30, no Hospital São Marcos.

No dia 14 de novembro, Dia Mundial de Combate ao Diabetes, acontecerá uma grande ação pelo Dia D da campanha, no primeiro piso do Teresina Shopping. Neste dia, serão prestados diversos serviços como avaliação antropométrica, avaliação e orientação nutricional, aferição de pressão arterial, medição de glicemia capilar, avaliação dos pés, aconselhamento e encaminhamentos realizados pelos profissionais médicos e educação em diabetes.

“Essa a oportunidade que nós da ADIP temos de nos dirigirmos para a sociedade, informando, capacitando-as para uma qualidade de vida melhor, bem como para os gestores da saúde de todas as instâncias, para que tenham atuações mais humanas e econômicas, já que, ao cuidar da pessoa com diabetes, é possível evitar complicações graves e complexas, destaca Maria Letícia.

Sobre o Diabetes

Um total de 537 milhões de adultos no mundo (1 em cada 10) viviam com Diabetes Mellitus (DM) em 2021, segundo dados do Atlas de Diabetes da IDF/2021. Espera-se que esse número aumente para 643 milhões em 2030 e 783 milhões em 2045. Quase 1 em cada 2 adultos (44%) com Diabetes permanece sem diagnóstico (240 milhões). A maioria tem Diabetes tipo 2. Mais de 3 em cada 04 pessoas com Diabetes vivem em países de baixa e média renda.

Mais de 1,2 milhão de crianças e adolescentes (0-19 anos) vivem com Diabetes Tipo 1 e 541 milhões de adultos estão em risco aumentado de desenvolver Diabetes tipo 2. O Diabetes causou 6,7 milhões de mortes em 2021 e foi responsável por pelo menos US$ 966 bilhões em gastos com saúde, 9% do total global gasto em saúde.

No Piauí, estima-se que em 2021 havia uma média de 228 mil pessoas com diabetes, sendo 62 mil pessoas só na capital, segundo estimativas preliminares elaboradas pelo Ministério da Saúde.

Dia Mundial do Diabetes

O Dia Mundial do Diabetes foi criado em 1991 pela IDF e a Organização Mundial de Saúde em resposta a preocupações crescentes com a ameaça à saúde que representa o Diabetes. O Dia Mundial do Diabetes tornou-se um dia oficial das Nações Unidas em 2006 com a aprovação da Resolução das Nações Unidas 61/225. É a maior campanha de conscientização sobre Diabetes do mundo. 

 A campanha é representada por um logotipo de círculo azul que foi adotado em 2007 após a aprovação da Resolução da ONU sobre DM. O círculo azul é o símbolo global da consciência do Diabetes Mellitus. 

 

Da Redação
[email protected]

Imprimir