Cidadeverde.com
Esporte

Vasco bate Ituano fora de casa e garante volta 'sofrida' à Série A

Imprimir

O torcedor do Vasco, enfim, pode respirar aliviado, após a equipe carioca vencer o Ituano neste domingo, em Itu, e conquistar o retorno à elite do futebol brasileiro.

Vasco garantiu acesso com vitória sobre o Ituano - Foto - Daniel Ramalho - Vasco

Esta foi a primeira vez na era dos pontos corridos que dois times com chances de acesso se enfrentaram na última rodada em uma "final"

O jogo começou a mil por hora, e o Vasco abriu o placar logo aos cinco minutos. Raniel dividiu com o goleiro Jefferson, a bola sobrou para Gabriel Pec chutar a gol, mas Lucas Dias colocou a mão nela.

O árbitro Wilton Pereira Sampaio expulsou o zagueiro do Ituano e marcou pênalti para o time carioca. Nenê "tirou" do goleiro e abriu o placar.

A equipe de Itu foi para cima em busca do empate, apostando na bola aérea. O Vasco respondeu com uma cobrança de falta perigosa de Nenê e uma cabeçada de Anderson Conceição. O clima era de muita tensão em campo e nas arquibancadas.

Desorganizado em campo, o Vasco não conseguia aproveitar a superioridade numérica para controlar o jogo. O Ituano foi valente e quase empatou aos 27 minutos em cabeçada de Aylon, mas o goleiro Thiago Rodrigues, muito contestado pela torcida vascaína, fez grande defesa.

No início do segundo tempo, o Vasco armou um grande contra-ataque puxado por Gabriel Pec, que saiu cara a cara com o goleiro Jefferson Paulino. O camisa 12 fez grande defesa para evitar o segundo gol. Depois, foi a vez do outro goleiro da partida, Thiago Rodrigues, operar novo milagre.

Aos 11 minutos, Andrey entrou de sola, recebeu o cartão vermelho direto e a partida ganhou ainda mais emoção. Se já dominava o jogo com um jogador a menos, o Ituano passou a atacar ainda mais, especialmente, pelo alto. A torcida rubro-negra empurrou a equipe em busca do empate.

Acuado, o Vasco voltou a mostrar problemas em campo, não conseguia sair da pressão adversária e contou com a sorte em alguns lances.

A equipe carioca tentava apenas esfriar o jogo e 'gastar' o relógio. O duelo, que era para ser equilibrado, foi ataque contra defesa. Aos 41 minutos, Thiago Rodrigues voltou a fazer ótima defesa, salvou a equipe carioca e foi o herói da "final".

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir