Cidadeverde.com
Esporte

Caboclo e Georginho comandam vitória sobre os EUA e Brasil fica perto do Mundial de Basquete

Imprimir

A seleção brasileira apagou a má impressão das duas derrotas seguidas da janela passada das Eliminatórias da Copa do Mundo de Basquete com uma grandiosa vitória sobre os Estados Unidos, por 94 a 79, nesta sexta-feira, em Washington. 

Com o resultado, a equipe encaminhou a vaga para a competição de 2023, com sede tripla no Japão, Filipinas e Indonésia. Bruno Caboclo, com 24 pontos, e Georginho, com 18, comandaram o triunfo incontestável.

Necessitando de uma reação, o Brasil foi perfeito, não tomou conhecimento dos ainda líderes do Grupo F, agora com sete vitórias e duas derrotas.

A seleção brasileira permanece na segunda colocação, com seis triunfos e três derrotas - os três melhores se garantem. Na terça-feira, os comandados de Gustavo Conti, o Gustavinho, têm novo desafio complicado, em visita ao México.

Com time mais forte e experiente graças aos retornos de Bruno Caboclo e Tim Soares entre os titulares, a seleção brasileira começou com tudo e foi logo abrindo 10 a 6.

A meta era não repetir as atuações da janela passada, diante de Porto Rico, quando dominou o placar o tempo todo e levou a virada no fim, e frente ao México, no qual nada deu certo.

Arremessando muitas bolas da linha de três, os americanos buscaram empate com 15 a 15, mas cinco pontos seguidos de Caboclo e dois de Georginho colocaram os brasileiros em nova boa vantagem. Diferentemente da janela anterior, o time de Gustavinho jogava em alta intensidade.

Girando bastante o time para manter o fôlego de todos, Gustavinho viu a equipe fechar o primeiro quarto com 30 a 21 em Washington, neutralizando mais um chute do perímetro dos desesperados americanos.

A seleção voltou à quadra ainda mais ligada e com mais dois pontos de Caboclo abriu 12 de vantagem com 37 a 25.

As bolas de três do Brasil também caiam e Jorginho mandou bem para evitar reabilitação da seleção local. Preciso na frente, Caboclo ainda aparecia bem atrás, com belo toco e falta dura sofrida de Chiozza e Jeffries no contragolpe.

Até então devendo nas Eliminatórias, Georginho brilhava da linha de três e Caboclo era o cara do jogo. Com bela enterrada, o pivô abriu vantagem inédita de 16 pontos.

Leo Mendl, por outro lado, lutava, mas não conseguia acertar os arremessos - desencantou quando restavam três minutos para o intervalo em dois lances livres.

Com primeiro tempo espetacular, a seleção brasileira foi para o descanso com um atropelo diante dos Estados Unidos, ganhando por imponentes 58 a 34. Georginho era o cestinha, com 15 pontos, um a mais que Caboclo.

Na volta do intervalo, o Brasil foi logo mandando de três com Tim Soares. Mas, com a vantagem boa no placar, a seleção deu uma relaxada, cometendo quatro erros de ataques seguidos, mas que os americanos não aproveitaram. 

Bem nos rebotes defensivos, o time recolocou a cabeça no lugar e voltou a abrir 24 pontos, obrigando o técnico dos EUA a parar o jogo. A parada foi boa para o Brasil, que viu Vítor Benite mandar duas seguidas de três Restando 10 minutos do último quarto, o Brasil tinha 75 a 55.

Caboclo chegou aos 19 pontos em mais uma bola de longe. Sem nada a perder, os americanos foram com tudo para cima, tentando uma improvável reação. Após dois ataques desperdiçados, Gustavinho parou a partida. A ordem era trocar pontos e administrar o relógio.

O time cumpriu bem a recomendação e jamais se viu ameaçada na parcial ou mesmo no jogo. Logo após dar novo toco para impedir ataque rival, Caboclo acertou a 10ª bola de três do Brasil, calando o ginásio e garantindo a festa verde e amarela.

Fonte: Estadão Conteúdo

Você pode receber direto no seu WhatsApp as principais notícias do CidadeVerde.com
Siga nas redes sociais