Cidadeverde.com
Política

Vereadores aprovam remanejamento de R$ 134 milhões contrariando Dr. Pessoa

Imprimir

Foto: Ascom Câmara de Teresina

Nesta quarta-feira (16), vereadores aprovaram o orçamento de Teresina para 2023 com remanejamento de R$ 134 milhões, contrariando os projetos do prefeito Dr. Pessoa (Republicanos).

As modificações afetam pastas estratégicas como a Empresa Teresinense de Desenvolvimento Urbano (Eturb), a Secretaria Municipal de Governo (Semgov) e a Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi). 

"Tivemos o recebimento de três emendas. Uma que trata do remanejamento de algumas áreas, de acordo com a estrutura do município; outra que trata do índice de suplementação e a terceira em relação ao orçamento específico da Câmara que foi encaminhado com déficit e, após o cálculo pela comissão e pela Casa, nós verificamos o déficit e foi feita uma emenda para readequar o orçamento da Câmara para 2023", explica o relator, vereador Allan Brandão.

O valor total do orçamento era de R$ 4,5 bilhões que foi aprovado com algumas mudanças. Uma delas foi o remanejamento de R$ 10 milhões da Semgov para o Fundo Municipal de Saúde; bem como  R$ 80 milhões da Eturb para a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans).

Já os R$ 32 milhões da Semcaspi foram remanejados da seguinte forma:  R$ 23 milhões para a Educação; R$ 1 milhão para a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel); R$ 3 milhões para Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec); R$ 2 mihões para a Secretaria Municipal de Juventude (Semjuv)  e R$ 2 milhões para a Secretaria Municipal de Economia Solidária (Semest).

Outra mudança foi o remanejamento de R$ 12 milhões da Comunicação para as seguintes pastas: Desenvolvimento Rural, que receberá R$ 2 milhões; R$ 2,8 milhões para a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agropecuário, além de  6,4 milhões para a Superintendência das Ações Administrativas Descentralizadas (SAAD) Sudeste. 

Dos 29 veradores, 22 assinaram as emendas modificativas que vão contra os interesses da prefeitura. Ao todo, 27 vereadores estavam presentes na sessão e apenas quatro ficaram contra as emendas.

Apenas o líder na Câmara, Antônio José Lira, os vereadores Dudu, Zé Filho e Roberval Queiroz ficaram do lado do prefeito. 

"O que ficou mostrado foi a liberdade que o prefeito Dr. Pessoa sempre teve e deu a essa Casa, respeitando a democracia. Quem conhece o prefeito de perto, sabe que ele é o homem do diálogo e nunca faltou diálogo", diz Lira. 

Para o vereador Enzo Samuel, que faz parte dos dissidentes, a votação mostra o compromisso da Câmara com o povo. 

O texto segue agora para sanção do prefeito Dr. Pessoa, mas a Câmara pode derrubar o veto, sendo preciso um quórum qualificado de 20 votos. 


Da Redação (Com informação do Jornal do Piauí)
[email protected]

Imprimir