Cidadeverde.com
Política

Comissão do Senado aprova indicação de Liana Chaib ao TST

Imprimir

Fotos: Pedro França/Agência Senado


Atualizada às 13h15

Após a sabatina, a CCJ aprovou a indicação de Liana Chaib ao cargo de ministra do TST. A escolha agora será apreciada pelo Plenário do Senado. 

Atualizada às 13h

Em seu discurso na sabatina do Senado, a desembargadora Liana Chaib, do Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região, garantiu que sua história de vida se baseia na justiça social e inclusiva.   

“Como magistrada posso afirmar que minha trajetória de vida é um constante e linear caminho de busca da justiça social, inclusiva de trabalhadores, empresários e produtores, enfim de todas as pessoas individuais ou coletivas, interligadas na construção e evolução de um só mundo”. 

O discurso de Liana Chaib ocorreu na manhã de hoje durante sabatina que acontece no plenário da CCJ do Senado Federal. A desembargadora foi escolhida pelo presidente Jair Bolsonaro para ser ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST). 

“Após 81 anos de existência do Tribunal Superior do Trabalho o Piauí vislumbra pela primeira vez a oportunidade de ter uma magistrada a compor a mais alta corte trabalhista”.

Liana Chaib ressaltou sua trajetória de vida de mulher piauiense e nordestina. “Uma mulher brasileira, uma juíza cujas decisões sempre foram peguilhadas pela sensibilidade e pela visão feminina”. “De tudo farei para manter em alta a qualidade e quantidade das decisões daquela corte. Uma mulher que acredita na justiça, não como favor que se faz, mas como dever que se cumpre”.  

Matéria original

A desembargadora Liana Chaib, do Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região, será sabatinada na manhã desta terça-feira (22) no Senado Federal. Chaib já se encontra no plenário da CCJ para os questionamentos dos senadores.

Liana Chaib foi escolhida ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST) pelo presidente Jair Bolsonaro. 

O relator da sabatina é o senador Marcelo Castro (MDB). O senador Davi Alcolumbre (União Brasil/AP) preside a sabatina. O ministro piauiense do STF (Superior Tribunal de Justiça), Nunes Marques e a presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Maria Thereza de Assis Moura participam da solenidade. 

A piauiense é sabatinada no plenário da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado, juntamente com dois candidatos a ministro do STJ. 

Liana Chaib estava na lista tríplice formada pelo TST e disputava o cargo com as desembargadoras Joseane Dantas dos Santos, do TRT-21 (Rio Grande do Norte) e Ana Paula Lockmann, do TRT-15 (Campinas).

A vaga no Tribunal é em decorrência da aposentadoria do ministro Renato de Lacerda Paiva, reservada para membros de carreira da magistratura. 

A desembargadora Liana Chaib já presidiu o TRT da 22ª Região por duas vezes.  A última no biênio 2018-2020. Recentemente, ela passou a integrar a Academia Piauiense de Letras Jurídicas. A desembargadora ocupa a Cadeira 21 que tem como patrono seu pai, Jorge Azar Chaib.

Aguarde mais informações...

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir