Cidadeverde.com
Últimas

"Estamos passando necessidade", diz retirante que veio para Picos em busca de alimento

Imprimir

Fotos: Paula Monize - Cidadeverde.com/picos

Sete famílias que residem no município de Timon, no Maranhão, chegaram à Picos na última terça-feira (29) em busca de garantir a sobrevivência: roupa, comida, itens básicos de higiene. A retirante Liduína Rodrigues de Oliveira é uma destas pessoas que na companhia dos três filhos, irmã, sobrinhas e netos relatou ao Cidadeverde.com/picos passar muitas necessidades no seu estado de origem.

Se deslocando de carona até a 'Cidade Modelo', as famílias se abrigaram debaixo da passarela e construíram casebres de taipas e papelão com ajuda de doações. 

"Nós viemos porque estamos passando necessidade, nós estamos indo atrás do que comer, roupa, alimento, fraldas descartáveis para uma recém-nascida, remédio para as crianças que estão gripadas. É isso que estamos pedindo, que os filhos de Deus de Picos ajudem nós, com colchão, rede, a gente não tem. Limpamos, arranjamos paus, barracas, arrumamos lona", disse Liduína Rodrigues de Oliveira.

Liduína Rodrigues de Oliveira

Devido as condições minímas, o grupo se reveza nas ruas pedindo alimento, buscando água para a higiene básica dos adultos e crianças, incluindo uma bebê de poucos dias de nascida.

Liduína Rodrigues destaca que no Maranhão as famílias não possuem casa própria e vivem de aluguel. Sem trabalho, as condições estavam precárias para pagar as contas e ter o alimento em casa. 

A gente mora no Maranhão e vive de aluguel. A gente recebe o auxílio mas não dá pra nada, quem tem filho criança, aluguel, água, luz, é bem difícil. A gente já veio para Picos em 2007 , num momento bem de dificuldades e conseguimos muitas coisas", frisou.

Representantes da Prefeitura de Picos estiveram no local. Segundo os retirantes, foi autorizada a permanência no local.

Famílias abrigadas em condições minímas

Ajuda

Para quem deseja fazer doações, as mesmas podem ser entregues diretamente às famílias que se encontram abrigadas debaixo da passarela.

 

Paula Monize

[email protected]

Imprimir