Cidadeverde.com
Últimas

Papa Francisco chora ao falar da Ucrânia 'martirizada pela guerra'

Imprimir

Foto: Daniel Marenco/FolhaPress

O papa Francisco chorou nesta quinta-feira (8) ao falar da guerra no Leste Europeu e mencionar o sofrimento dos ucranianos, definindo o país invadido pela Rússia de martirizado.

O pontífice tratou do tema em oração no centro de Roma, por ocasião da tradicional cerimônia de homenagem à Virgem Maria na festa da Imaculada Conceição. Francisco visitou a praça da Espanha e rezou diante do monumento à Virgem.

A voz do papa começou a ficar trêmula quando ele mencionou os ucranianos, parando em seguida por cerca de 30 segundos. Quando retomou a oração, sua voz estava embargada. "Virgem Imaculada, hoje gostaria de lhe trazer o agradecimento do povo ucraniano...", disse ele, antes de interromper a leitura do discurso, emocionado.

A multidão que acompanhava o serviço -incluindo o prefeito de Roma, Roberto Gualtieri, que estava ao lado do papa-, aplaudiu ao perceber que ele tinha o corpo quase trêmulo, não conseguia falar e estava chorando.

Em seguida, Francisco retomou a fala, apoiando-se no braço da cadeira e permanecendo de pé. "... O agradecimento do povo ucraniano pela paz que há muito tempo pedimos ao Senhor. Em vez disso, devo mais uma vez apresentar a súplica das crianças, dos idosos, dos pais e das mães, dos jovens daquela terra martirizada", continuou, com a voz embargada.

"Olhando para ti, que és sem pecado, podemos continuar a acreditar e esperar que o amor vença o ódio, que a verdade vença a falsidade, que o perdão vença a ofensa e que a paz prevaleça sobre a guerra. Assim seja!"

Em sua oração pública do Angelus na praça São Pedro, o papa já havia evocado "o desejo universal de paz, especialmente para a martirizada Ucrânia que tanto sofre". Desde que a Rússia invadiu o país vizinho, há quase dez meses, Francisco tem mencionado a Ucrânia em várias aparições públicas, com críticas ora veladas, ora diretas a Moscou.

Fonte: Folhapress

Imprimir