Cidadeverde.com
Entretenimento

Casagrande volta a criticar Tiago Leifert e diz que é a última vez que fala do assunto

Imprimir

© Divulgação / TV Globo

O comentarista Walter Casagrande Jr., 59, voltou a criticar nesta quinta-feira (8) Tiago Leifert, 42, em sua coluna do Uol Esporte, após o apresentador responder pela redes sociais que não o conhece direito e rebater as acusações de que destratou chefes e não tentou prejudicá-lo.

Desta vez, Casagrande inicia o texto dizendo que é a "última vez" que toca no assunto para ajudar a memória de Leifert. Ele destacou que em 2009 -quando voltou de uma internação- os dois trabalharam juntos todas as sextas-feiras no Globo Esporte, por exigência do diretor Marco Mora.

Para destacar que Leifert não gosta dele, Casagrande lembrou de três episódios envolvendo o apresentador. Segundo ele, o apresentador deixou claro que ele não era bem-vindo durante uma festa no estúdio da Globo quando Leifert chamou todos para frente das câmeras menos ele.

Casagrande lembrou ainda de outro episódio que aconteceu na Copa América de 2011 quando ele mandou lavar o uniforme de transmissão e a camisa azul não ficou pronta a tempo. Ele acabou usando uma camisa da cor do colete com a gola fechada, que virou motivo de piada para o apresentador.

"Quando aparecemos eu, Galvão e Arnaldo, você riu da minha blusa, dizendo que eu estava com o colete V ao contrário, em uma forma de me ridicularizar no primeiro bloco", disse o comentarista. Ele acrescentou que no segundo bloco o abandonou falando sozinho no estúdio. "E aí o Galvão me acudiu."

Ele destacou também que foi ignorado por Leifert durante uma pizza na casa do apresentador Faustão. O comentarista contou que estava em uma mesa com oito pessoas e, quando o apresentador foi embora, se despediu de todos menos dele.

Casagrande voltou a falar no texto que o apresentador foi até a direção da revista GQ -os dois eram colunistas-pedir a sua cabeça por causa do seu texto completamente ao contrário ao dele que dizia que futebol e política não poderiam se misturar. Ele disse entender que Leifert não queria assumir o que fez. Ele não gostou, pediu ao diretor para que eu fosse demitido. No 'eu ou ele', foi Tiago quem saiu", disse o comentarista.

Sobre a volta Leifert voltar ao esporte da Globo, Casagrande respondeu que as pessoas que ele destratou não trabalham mais na emissora há tempos. Ele terminou o texto ressaltando que falou que a seleção poderia ganhar a Copa do Mundo do Qatar mesmo sem Neymar. "Não quero entender que você está sendo mentiroso. Prefiro achar que você está com algum problema de memória", disse. "Quero paz na vida"

A confusão de Casagrande com os jogadores da seleção brasileira de 2002 começou recentemente quando Vampeta revelou em entrevista a Jovem Pan que o grupo daquela Copa do Mundo ficou insatisfeito com as declarações de Casagrande sobre os jogadores.

Em sua coluna do UOL Esporte, publicada nesta quarta-feira (7), ele rebateu falas de Kaká, Marcos e Rivaldo, e ainda acusou o apresentador Tiago Leifert, 42, de destratar superiores na Rede Globo. O jornalista o rebateu nas redes sociais.

 

Fonte: Folhapress

Imprimir