Cidadeverde.com
Política

Governadora autoriza criação de conselho para avaliar afastamento de Diego Melo da PM

Imprimir

Foto: Renato Andrade/ Cidade Verde

A governadora Regina Sousa (PT) autorizou a criação de um Conselho de Justificação para apurar a incapacidade do tenente-coronel Diego Melo de permanecer na ativa da Polícia Militar do Piauí (PM-PI). A instauração do conselho foi publicada no Diário Oficial da quinta-feira (15). 

“Constitui Conselho de Justificação para apreciar, através de processo especial, a incapacidade do Oficial Tenente-Coronel Diego Gomes Melo, para permanecer na ativa, criando-lhe ao mesmo tempo, condições para se justificar”, destacou o texto. 

O decreto cita denúncia que foi oferecida para a 9ª Promotoria de Justiça Criminal. Entre as denúncias, o decreto cita publicações que foram feitas por Diego Melo por meio das redes sociais durante o período da pandemia de Covid-19.

“O Oficial PM expôs e postou em sua rede social imagem em que consta o referido oficial em uma aglomeração em frente ao Quartel do Exército (25º BC), descumprindo e estimulando o desrespeito às normas e orientações de prevenção a Covid-19 estabelecidas no âmbito do Decreto nº 18.884, de 16 de março de 2020, além de desprestigiar a Corporação a que pertence”, descreveu o texto.

O conselho será presidido pelo coronel Nelson Onedio Feitosa e composto pelos também coronéis Antônio de Sousa Soares e Marcos Rogério de Sousa. 

Ao Cidadeverde.com, o coronel afirmou que o caso se trata de uma perseguição política. "Abriram um procedimento administrativo contra mim. Perseguição política pura. Deus é mais. Vamos em frente", afirmou.

Ele explicou que irá se defender nos autos do processo. "Nos autos me defenderei, mas adianto que sou Presidente da Associação dos Oficiais da PMPI e CBMPI, eleito duas vezes pelos meus pares e colegas Oficiais por maioria absoluta de votos. Isso é mais do que um atestado de idoneidade moral para o cargo. Represento de fato e de direito os Oficiais da Polícia Militar, como eu seria incompatível com eles?", questionou.

Paula Sampaio
[email protected]

Tags:
Imprimir