Cidadeverde.com
Esporte

Imprensa mundial festeja final 'épica' e vitória da Argentina

Imprimir

A imprensa mundial não poupou elogios para descrever a partida que consagrou Messi e a seleção argentina no Qatar. Foi unânime apontar o jogo entre França e Argentina como o melhor da Copa do Mundo e até mesmo da história dos Mundiais.

"Argentina de Messi toca o céu no Qatar", escreve o argentino La Nación.

"A equipe de Scaloni passou por todos os estados de ânimo: venceu com gols de Messi e Di María; em uma explosão Kilyan Mbappé empatou com dois gols; Messi e Mbappé voltaram a marcar na prorrogação, mas a Alviceleste levou a melhor nos remates de 12 passos", escreveu o jornal.

O esportivo Olé, também da Argentina, classificou a final no Qatar como épica. 

"Somos campeões do Mundo! Custou, ela sofreu muito, mas merecia mais. Depois da final épica (2 a 2 nos 90 minutos e 3 a 3 na prorrogação), a Argentina ficou enorme nas grandes penalidades, o Dibu bloqueou um e o Mundial 2022 foi pintado de azul claro e branco. A Taça, agora sim, agora finalmente, nas mãos do melhor de todos: Lionel Andrés Messi."

Para o Clarín, a manchete foi "Felicidade de um país: Argentina é campeã!"

Os espanhóis também se renderam ao talento do camisa 10 argentino.

"A Argentina sofreu e perseverou em uma final histórica para conquistar sua terceira Copa do Mundo. O 10 emulou a liderança de Pasarella e o futebol de Diego. Um novo Messi, igualmente decisivo em campo com dois gols, finalmente toca o teto do futebol mundial", escreveu o Mundo Deportivo, de Barcelona.

O Marca, de Madri, foi na mesma linha, dizendo que Messi é merecedor do título mundial.

O tabloide The Sun, da Inglaterra, fez um trocadilho com o filme Rei Leão, escrevendo como manchete em seu site "Rei Lion", em uma alusão ao Lionel, primeiro nome de Messi.

"Foi absolutamente insano. Um pouco iludido, o chefe da Fifa, Gianni Infantino, afirmou ontem [sábado] que esta seria a melhor final de Copa do Mundo de todos os tempos e, depois deste jogo de futebol absolutamente impressionante e destruidor de nervos, ele provavelmente está certo", escreveu o inglês.

Na Itália, a Gazzetta também descreveu a final como a "mais emocionante da história" e disse que "Messi já sua Copa, assim como Maradona.

O português A Bola foi outro que destacou a emoção proporcionada por argentinos e franceses. "Argentina festeja o terceiro título mundial em final imprópria para cardíacos."

No alemão Bild, o triunfo sobre a França foi um "conto de Natal para a Argentina de Messi". "Que final! Que drama! Que loucura!"

Na lado dos derrotados, lamentações. O L'Equipe publicou em seu site uma foto de Mbappé com a frase "Lágrimas fatais".

"Depois de uma final com um cenário surreal, talvez o mais bonito da história, a Argentina sagrou-se campeã mundial ao derrotar a seleção francesa nos pênaltis. Lionel Messi, autor de dois gols, ofereceu uma terceira estrela à Alviceleste."

"Argentina é coroada pela terceira vez em sua história após uma partida lendária. Leo Messi conquista, aos 35 anos e depois de sete Bolas de Ouro, sua primeira Copa do Mundo", escreveu o Le Monde, também da França.

Fonte: Folhapress

Imprimir