Cidadeverde.com
Esporte

Pedro Raul veste camisa 9 do Vasco prometendo um grande 2023 de olho na seleção

Imprimir

A grande temporada de Pedro Raul no Goiás, na qual anotou 26 gols, sendo 19 no Brasileirão, sendo o vice-artilheiro, fez Tite citar que o atacante era um dos nomes avaliados antes da Copa do Mundo do Catar. 

A tão sonhada convocação não veio, mas o novo camisa 9 do Vasco admitiu em sua apresentação, nesta segunda-feira, que no clube carioca tem tudo para brilhar e concretizar o sonho de defender o País.

Disputado por outros times nacionais, Pedro Raul revelou ter escolhido ser o camisa 9 do Vasco confiante em um grande trabalho em 2023.

Prometendo um ano ainda mais goleador, o centroavante vestiu a camisa do Vasco esbanjando confiança e revelando que se espelha em Romário e Edmundo, nomes que fizeram história em São Januário.

"Romário e Edmundo são caras que vi jogar quando era pequeno, são as referências que eu tinha na época, junto com Ronaldo (Fenômeno), além de outros atacantes de fora. No Brasil me inspiro neles", afirmou, lamentando não ter visto o ídolo vascaíno Roberto Dinamite jogar.

Ciente da responsabilidade de assumir uma camisa 9 pesada, Pedro Raul garantiu que chega confiante em dar respostas à torcida. "Estou pronto para assumir esse desafio de ser um camisa 9 do Vasco. E meu objetivo é ser melhor do que fui ano passado", disse.

Mesmo sem saber quem assumirá o comando da seleção brasileira após a despedida de Tite, o centroavante quer começar bem o Campeonato Carioca para já ir causando boa impressão e, quem sabe, já estar entre os convocados para os amistosos programados no mês de março.

"Eu escolhi o Vasco pelo tamanho que o clube é. Tive outras oportunidades de vir mas, infelizmente, não deram certo. Quando recebi a ligação do Paulo (Bracks, diretor executivo de futebol), já deixei claro para meus agentes que era o meu objetivo", afirmou. 

"Via que encaixava muito com o que quero, pois tenho um objetivo claro, pessoal, de chegar na seleção. E vou trabalhar muito para isso. Darei a vida dentro de campo para ajudar o Vasco a se restabelecer no cenário nacional. O Vasco é um time gigante."

O artilheiro ainda fez elogios ao trabalho de Maurício Barbieri, novo técnico do clube. "Sei que o Barbieri forma equipes muito competitivas, que gostam de ter a posse de bola. Eu me adapto muito bem a isso, pois gosto de jogar e participar do jogo", revelou, vislumbrando um futuro vencedor.

"O Vasco é um time gigante que tem de estar disputando títulos, brigando no topo do cenário nacional e internacional. Vejo (sua contratação) como uma oportunidade de a gente trabalhar para fazer história. Estou muito feliz com a minha escolha, certeza que foi a melhor que eu fiz.

Nosso grupo é jovem, que vem de um ano difícil, mas que a torcida ajudou muito e esse ano tenho certeza que vamos trabalhar para que tudo dê certo. Com apoio da torcida, vamos conseguir conquistar os nossos objetivos."

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir