Cidadeverde.com
Últimas

Vigilante ferido durante explosão em restaurante teve queimaduras de 2º grau

Imprimir

Foto: arquivo Cidadeverde.com

Atualizada às 14h45

O vigilante que sobreviveu à explosão está estável e consciente. Márcio da Costa e Silva segue sob monitoramento no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) e será levado para a ala de queimados da própria unidade saúde, devido às queimaduras de 2º e 3º graus no tronco, membros superiores e cabeça. 

"Segue estável e consciente. Foi avaliado por equipes de cirurgia plástica, neurocirurgia, bucomaxilo, cirurgia geral , está em monitorização, sem nenhuma conduta cirúrgica de urgência no momento. Ele sofreu um trauma grave, mas chegou bem, está bem e a gente espera que continue. O mecanismo do trauma é de alto impacto que requer nossa vigilância e nossos cuidados", explica Ítalo Costa, diretor técnico do HUT.

Ele acrescenta  que os exames de imagem (tomografias e radiografias) não apresentaram comprometimento significativo para indicação de intervenção cirúrgica. "Sem lesão que necessite de cirurgia. Nada diagnosticado em relação a traumas neurológicos, torácicos ou abdominais", reitera Costa. 

Márcio da Costa segue acompanhado pela esposa. Não há previsão de alta.

Foto: Renato Andrade / Cidadeverde.com 

 

Publicada às 8h32

Um dos feridos na explosão do restaurante na zona Leste de Teresina é um vigilante de 35 anos. Ao Cidadeverde.com, a assessoria do Hospital de Urgência de Teresina (HUT), onde ele está sendo atendido, informou que o paciente teve queimaduras de 2º grau. 

O vigilante segue em atendimento inicial no pronto atendimento, porém consciente. De acordo com o HUT, o paciente apresenta lesões na cabeça e face. As queimaduras estão presentes em sua maioria em membros superiores. 

Explosão 

Uma explosão de grandes proporções destruiu o restaurante Vasto, localizado na rua Professor Joca Viera, bairro Jockey, zona Leste de Teresina. O acidente aconteceu por volta das 6h30 desta quarta-feira (21).

A explosão teria acontecido no local onde funcionava a cozinha do restaurante. A causa possivelmente foi um vazamento de gás. Uma perícia ainda deve ser realizada. 

O comandante operacional do Corpo de Bombeiros, coronel Emídio Oliveira, informou que equipes seguem fazendo o rescaldo de um foco de incêndio que ainda atinge o local. 

“Agora continuamos na nossa fase de rescaldo, ainda tem fumaça e o pessoal está revirando para ver o que é para combater o princípio de incêndio ali”, disse. 

 

Nataniel Lima e Graciane Sousa
[email protected] 

Imprimir