Cidadeverde.com
Esporte

Conmebol e Uefa celebram acordo para formação de técnicos

Imprimir

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF


A Uefa e a Conmebol anunciaram nesta quinta-feira (22) um acordo sobre formação e capacitação dos treinadores da América do Sul e Europa. Em reunião em Doha, os presidentes Alejandro Dominguez e Aleksander Ceferin assinaram uma aliança de Acordo Operativo sobre o Reconhecimento Mútuo de Qualificações e Competências dos Treinadores e um Acordo Técnico para o Desenvolvimento dos Técnicos.

O acordo celebrado entre Uefa e Conmebol é uma reivindicação do presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, que é favorável a uma maior integração dos dois continentes no futebol.

Essa foi mais uma ação de parceria das duas entidades, que também atuam de forma conjunta no desenvolvimento da arbitragem do futebol mundial. Nos últimos anos, Conmebol e Uefa conduziram uma nova relação, com a criação de novos cursos e intercâmbio entre profissionais da América do Sul e Europa.

Além do acerto sobre o desenvolvimento dos técnicos, as duas associações também criaram outras parcerias, com trabalhos conjuntos na arbitragem, cursos e intercâmbios entre profissionais da América do Sul e Europa.

A aliança anunciada em Doha estabelece requisitos mínimos e os procedimentos para o reconhecimento das qualificações dos treinadores por parte da Uefa e da Conmebol. A medida visa garantir parâmetros para a formação dos novos profissionais, com a validação dos certificados para os dois territórios.

Já o acordo técnico para o desenvolvimento dos treinadores estabelecerá princípios da cooperação e busca criar uma sintonia melhor nos critérios de formação dos treinadores de cada agremiação. Como consequência, haverá uma comunicação mais alinhada para que os profissionais tenham o melhor tipo de trabalho.

O resultado desse acordo será uma possibilidade maior para troca de informações, práticas e também de informações sobre assuntos relacionados a formação de treinadores.

A Uefa e a Conmebol padronizarão os cursos, com requisitos mínimos, com critérios e regras de formação, além da duração e quantidade de conteúdo de cada curso de treinador de acordo com sua respectiva entidade de formação.

 

 

Fonte: CBF

Imprimir