Cidadeverde.com
Economia

Prefeitura injeta R$ 8,2 milhões na economia local com o auxílio-alimentação

Imprimir

A Prefeitura de Teresina injetou, nesta sexta-feira (23), por meio do pagamento do auxílio-alimentação, um total de R$ 8,2 milhões na economia do município. Os pagamentos começaram a ser realizados hoje no valor de R$ 500 e, durante todo o ano de 2023, os 16.500 servidores municipais efetivos e comissionados receberão mensalmente o ticket no valor de R$ 375.

O prefeito Dr. Pessoa ressaltou a importância do benefício para os servidores. “É dever e compromisso desta gestão cuidar dos servidores municipais. Este benefício vai ajudar a milhares de pessoas que precisam comprar sua alimentação e garantir o pão em sua mesa. Estamos felizes em cumprir mais este compromisso com a população de Teresina”, disse o chefe do executivo municipal.

De acordo com o secretário municipal de Administração e Recursos Humanos, Leonardo Silva, cerca de 16.500 servidores já receberam o cartão do benefício. O valor correspondente ao auxílio-alimentação é assegurado pela Lei Municipal nº 5.734, de 27 de abril de 2022. A partir de janeiro de 2023, o valor será de R$ 375, que corresponde ao valor integral de R$ 250 e mais R$ 125 retroativos dos meses de maio a outubro de 2022, que foram divididos em 12 vezes.

“Por meio desse cartão, a prefeitura vai fazer o repasse das verbas à empresa que foi contratada para gerenciar o valor. Este repasse será disponibilizado aos servidores que já estão com cartão. Já a própria empresa, ela tem uma lista de vários estabelecimentos credenciados, entre eles, estão supermercados, farmácias, todo o comércio em geral e ela tem no seu aplicativo essa lista onde o servidor vai poder fazer a consulta desse e de onde ele quer gastar o seu auxílio. São em média, dezesseis mil e quinhentos servidores beneficiados”, detalhou o secretário.

Segundo a secretária municipal de Finanças, Odmirtes Neves, os pagamentos foram feitos graças ao equilíbrio fiscal do município em uma gestão que prioriza o servidor público. “A partir de agora, os servidores receberão benefício do auxílio-alimentação, mensalmente, que já possui inclusive um calendário definido. Desta forma, estamos valorizando o servidor e cuidando de quem nos ajuda a cuidar da cidade. Tudo isso só foi possível graças ao equilíbrio fiscal praticado pela gestão da cidade”, comentou Odmirtes Neves.

Da Redação
[email protected]

Imprimir