Cidadeverde.com
Entretenimento

Reynaldo Boury, diretor de novelas no SBT, morre aos 90 anos

Imprimir

 

 

Morreu neste domingo, 25, o diretor Reynaldo Boury, aos 90 anos. A informação foi compartilhada pela família através das redes sociais. Neto do profissional e que já trabalhou em algumas das suas novelas, o ator Guilherme Boury fez um post em seu perfil do Instagram com fotos ao lado do avô, dizendo estar com o coração "apertado e dolorido". A causa da morte não foi divulgada.

Sua filha e roteirista, Margareth Boury, disse em seu perfil do Instagram estar sentido uma "tristeza infinita". A esposa de Guilherme deixou a mensagem "para sempre em nossos corações".

A atriz Larissa Manoela publicou uma longa homenagem a Reynaldo Boury.

"Grande mestre! Meu diretor de três das novelas que fiz. Seu legado será mantido, seus ensinamentos levados adiante e toda sua genialidade guardada em minha memória, porque só quem teve a honra de ser dirigida por Reynaldo Boury sabe o quanto ele realmente era genial", escreveu no seu perfil do Instagram com fotos em diversos momentos ao seu lado.

"Obrigada por tanto, por todos os ensinamentos, palavras e mensagens de carinho. Te guardo em meu coração. Seguirei fazendo o que lá atrás você me aconselhou, porque você sempre teve razão", completou.

Carreira de Reynaldo Boury

Reynaldo iniciou a carreira como fotógrafo de cenas, tornou-se cameraman na TV Tupi, e se tornou diretor de novelas na inauguração da TV Excelsior. Trabalhou na Globo, SBT e Record, e foi responsável pela direção da novela com a maior quantidade de capítulos de todos os tempos, Redenção, de 1966. Também trabalhou nas novelas A Última Testemunha, Selva de Pedra, Sinhá Moça, O Primo Basílio, Tieta e Irmãos Coragem. No SBT foi o comandante das novelas infantis de sucesso Carrossel, Chiquititas, Patrulha Salvadora, Cúmplices de um Resgate e Poliana Moça.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir