Cidadeverde.com
Esporte

Suárez no Grêmio? Relembre jogadores renomados que vieram atuar no Brasil

Imprimir

O anúncio da contratação do centroavante Luis Suárez pelo Grêmio parece uma questão de tempo. Nas lojas virtuais do tricolor gaúcho, as camisas de número 9 já se esgotaram e Porto Alegre se prepara para receber um dos maiores atacantes das últimas décadas.

Com passagens impressionantes por Liverpool, Barcelona e a seleção uruguaia, Suárez é um centroavante da primeira prateleira de craques do futebol.

Ele, no entanto, não é o único jogador renomado que atuou no futebol brasileiro. O Estadão relembra 7 casos de grandes nomes que atuaram no País.

RONALDO - CORINTHIANS

A carreira de Ronaldo Fenômeno foi marcada por momentos de desconfiança. Da derrota para a França em 1998 às seguidas lesões antes e depois da Copa de 2002, a vida do eterno camisa 9 da seleção brasileira nunca foi fácil.

Acima do peso, Ronaldo estreou no Corinthians em 2009 e rapidamente calou os críticos.

Com atuações memoráveis com a camisa alvinegra, o Fenômeno mostrou o motivo pelo qual é considerado um dos melhores de todos os tempos e foi peça fundamental na conquista do Paulistão e da Copa do Brasil de 2009. 

Os dois anos seguintes, no entanto, não foram tão bons para Ronaldo e, após uma eliminação precoce na Libertadores de 2011, o craque anunciou sua aposentadoria dos campos.

DECO - FLUMINENSE

Brasileiro naturalizado português, Deco marcou época no Porto, Barcelona e Chelsea, ganhando títulos importantes como duas Ligas dos Campeões. Em 2010, após perder espaço no time londrino, o meia retornou ao Brasil e passou a vestir a camisa tricolor do Fluminense.

Em sua primeira temporada, Deco já foi campeão brasileiro com o time das Laranjeiras. Suas atuações, no entanto, foram limitadas por uma série de lesões que impediram o jogador de firmar uma sequência na equipe titular. 

O restante da passagem de Deco pelo Fluminense seria marcada por boas atuações seguidas de tempos no departamento médico. Ele também foi campeão nacional em 2012.

Em 2013, o jogador foi suspenso por 30 dias após ser pego no antidoping. O atleta negou qualquer culpa, mas acatou a decisão do STJD. Em agosto do mesmo ano, o meia anunciou sua aposentadoria do futebol.

RONALDINHO GAÚCHO - FLAMENGO, ATLÉTICO-MG E FLUMINENSE

Considerado mágico por todas as torcidas para as quais jogou, Ronaldinho teve passagens por três clubes brasileiros ao voltar da Europa. O seu retorno ao Brasil aconteceu de forma emblemática, com ele comandando o Flamengo ao título do Campeonato Carioca de 2011. 

O tempo na Gávea, no entanto, não durou e após 74 jogos e um rompimento de contrato na Justiça, Ronaldinho se mudou para Belo Horizonte.

No Atlético-MG, o craque encontrou o seu melhor futebol, voltou a brilhar e conduziu o Galo a três títulos: o Campeonato Mineiro de 2013, a Libertadores de 2013 e a Recopa Sul-Americana de 2014. 

Após o jogo que deu o título da Recopa ao Atlético, Ronaldinho e seu irmão e empresário, Assis, optaram por sair do Galo.

O "Bruxo", no entanto, voltaria ao futebol brasileiro em uma passagem relâmpago no Fluminense. Em 2015, o meia-atacante vestiu a 10 do tricolor carioca e jogou somente nove partidas. A estadia, entretanto, não durou mais do que isso e Ronaldinho deu adeus ao futebol brasileiro.

SEEDORF - BOTAFOGO

A vinda de Clarence Seedorf ao Botafogo ainda gera certa estranheza, mas após dez temporadas bem sucedidas no Milan, o meio-campista holandês se mudou para o Rio de Janeiro e atuou pelo clube carioca nas temporadas de 2012 e 2013. 

O único título conquistado pelo camisa 10 do time alvinegro foi a Taça Guanabara de 2013 e o craque encerrou sua carreira no começo de 2014, recebendo homenagens da diretoria do clube.

DIEGO FORLÁN - INTERNACIONAL

Melhor jogador da Copa de 2010, o uruguaio Diego Forlán chegou ao Internacional em julho de 2012. Após uma passagem frustrante na Inter de Milão, o meia desembarcou em Porto Alegre e foi recebido por uma multidão colorada. 

A vinda de Forlán, no entanto, rendeu apenas o título de campeão gaúcho de 2013, com direito a artilharia para o uruguaio.

No começo de 2014, o meia rescindiu o seu contrato com a equipe e se transferiu para o clube japonês Cerezo Osaka. Ao todo, Forlán jogou 55 jogos e balançou as redes 22 vezes.

KAKÁ - SÃO PAULO

Apesar de ser considerado ídolo no São Paulo, a primeira passagem de Kaká no time tricolor foi rápida. Revelado em 2001, o meia já estava jogando em Milão em 2003. 

Após uma carreira de glórias e lesões, Kaká voltou ao São Paulo no ano de 2014. Emprestado pelo Orlando City, o meia conduziu a equipe a um vice-campeonato brasileiro e se despediu ao final da temporada.

O retorno ao Orlando City ainda perdurou por mais algumas temporadas quando, em 2017, o brasileiro anunciou a sua aposentadoria dos gramados.

DANIEL ALVES - SÃO PAULO

Jogador com mais títulos na história do futebol, o lateral-direito, que virou meia ao longo de sua passagem pelo Brasil, teve uma passagem conturbada pelo São Paulo. A lua de mel de Daniel Alves, que sempre afirmou ser são-paulino em sua carreira, não durou o tempo esperado.

Após uma surpreendente campanha no Campeonato Brasileiro de 2020, o time comandado por Fernando Diniz sofreu um apagão e viu o título certo escapar de suas mãos. 

O camisa 10 até ajudou a tirar o clube tricolor da fila com a conquista do Campeonato Paulista de 2021, mas não demorou muito para problemas com a diretoria azedarem o clima entre jogador, clube e torcida.

Ao pedir dispensa de alguns jogos para realizar o sonho de jogar uma Olimpíada, Daniel Alves sacramentou sua saída do São Paulo. O clube, no entanto, ainda paga valores que deve ao atleta.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir