Cidadeverde.com
Esporte

O Rei Pelé e Santos dominaram o mundo em 1962 e 1963

Imprimir

Foto: Domicio Pinheiro/Estadão Conteúdo 

Já com a hegemonia consolidada no Brasil, o Santos dominou o mundo nos anos 1962 e 1963. Nesses dois anos, conquistou duas edições da Copa Libertadores e o bicampeonato mundial.
No primeiro título da Libertadores de um clube brasileiro, Pelé foi o destaque do jogo decisivo contra o Peñarol, do Uruguai, após ficar sem jogar em boa parte do torneio.

O camisa 10 não atuou nas quartas de final contra o paraguaio Cerro Porteño, ainda em recuperação do problema muscular que teve na Copa de 1962, não atuou nas duas semifinais, contra a Universidad Católica, do Chile, e nem nas duas primeiras partidas da decisão contra o Peñarol, com uma vitória para cada time.

No duelo de desempate, em Buenos Aires, Pelé voltou e anotou dois gols na vitória tranquila por 3 a 0 -Coutinho fez o outro gol santista.

Para conquistar o Mundial de 1962, o Santos precisava bater o Benfica, de Portugal, liderado pelo craque Eusébio e bicampeão da Europa.

No primeiro jogo, no Maracanã, o time brasileiro venceu por 3 a 2 -Pelé fez dois.
O segundo jogo foi realizado em Lisboa. Os torcedores -também dirigentes e imprensa local- do Benfica, entusiasmados com o "bom" resultado no Maracanã, tinham certeza de que o time português venceria a segunda partida e provocariam a terceira, em Paris.

A certeza do triunfo era tão grande que os portugueses já anunciavam a venda de ingressos para a grande final.

Muitos contam que, liderados por Pepe, os jogadores do Santos faziam questão de manter Pelé informado sobre o otimismo dos portugueses.

A tática deu resultado. Com Pelé e seus companheiros motivados, o Santos fez a sua melhor apresentação e ganhou por 5 a 2, após abrir 5 a 0 -três gols do Rei.

No ano seguinte, o Santos venceu o argentino Boca Juniors na decisão da Libertadores e ganhou a chance de disputar o bicampeonato mundial.

O rival era o italiano Milan, que tinha os brasileiros Dino Sani, Amarildo e Altafini (para nós, Mazzola).

Pelé só atuou na primeira das três partidas, em Milão. Ele marcou dois gols, mas os italianos venceram por 4 a 2. Nas duas partidas seguintes, no Maracanã, o Santos ganhou por 4 a 2 e 1 a 0.

Assim como na Copa do Mundo de 1962, Pelé viu das tribunas seus companheiros ganharem mais um título.

 

 

Fonte: Folhapress

Imprimir