Cidadeverde.com
Entretenimento

Foo Fighters anuncia volta após morte de Taylor Hakwins

Imprimir

Foto: Reprodução / YouTubeTaylor Hakwins

Dave Grohl amargou as perdas de Kurt Cobain, ainda no Nirvana, e do baterista Taylor Hakwins, em março. Mas, diferentemente do que ocorreu nos anos 1990, com o fim da banda grunge, o Foo Fighters não vai parar. Este foi o resumo da mensagem de fim de ano dos norte-americanos, que prometem voltar aos estúdios e palcos como uma "banda diferente":

Agradecimentos. "Ao dizer adeus ao ano mais difícil e trágico que nossa banda teve, somos gratos pelas pessoas que mais amamos e cuidamos, e pelos entes que não estão mais conosco. O Foo Fighters foi formado há 27 anos com o poder de cura da música e a continuação da vida. E nos últimos 27 anos, nossos fãs construíram uma comunidade, um sistema de apoio que nos ajudou a passar juntos pelos tempos mais sombrios".

O Foo Fighters voltou aos palcos duas vezes desde a morte. Ambas foram em apresentações especiais, com tributos a Hawkins, na Inglaterra e Estados Unidos, cheios de convidados.

A bateria nessas ocasiões ficou em parte com Grohl, que dividiu as baquetas com Chad Smith (Red Hot Chili Peppers), Rufus Taylor (filho de Roger Taylor, do Queen), Omar Hakim, Patrick Wilson, Brad Wilk (Rage Against the Machine), entre outros.

Taylor Hawkins morreu em 25 de março de 2022, aos 50 anos.Ele estava em um quarto de hotel de Bogotá, na Colômbia, onde cumpria parte da turnê sul-americana do Foo Fighters.O baterista foi achado morto pouco após reclamar de dores no peito.Não foi apresentada uma causa da morte oficial, mas exames apontaram a presença de drogas no corpo de Hawkins -ainda que isso não possa concluir que se trata de uma overdose ou de um ataque do coração.

 

Fonte: Folhapress

Imprimir