Cidadeverde.com
Esporte

Flamengo busca vender jogadores para equilibrar as contas por grandes reforços

Imprimir

O Flamengo vai para mais uma temporada de alto investimento no time profissional. Mas o clube garante: ainda precisa vender jogadores para equilibrar as contas. Desta maneira, acertou uma, do zagueiro Matheus Thuler, e encaminhou outra, do goleiro Hugo Souza.

"Sempre é um esforço financeiro enorme. Sempre se fala dos valores do Flamengo, mas não é assim. O clube ainda precisa vender jogador para pagar as contas e fazer uma contratação desse tamanho (Gerson). 

Queria que a torcida tivesse a certeza disso. Foi um esforço enorme da diretoria para que ele estivesse aqui", afirmou o vice-presidente de futebol rubro-negro, Marcos Braz.

Thuler já estava emprestado ao Vissel Kobe, do Japão, que exerceu a opção de compra. O valor é de 1 milhão de dólares -pouco mais de R$ 5,3 milhões na cotação atual, como divulgado inicialmente pelo ge.

Ao mesmo clube japonês, o Flamengo também encaminhou a situação de Hugo Souza. Nesse caso, a transação deve ser de 1,5 milhão de dólares (cerca de R$ 8 milhões) por 50% dos diretos.

O balanço do departamento financeiro do Flamengo aponta que o clube já faturou mais de R$ 1 bilhão com vendas de jogadores, empréstimos e outros gatilhos desde 2019.

Ao todo, o Flamengo contabiliza a receita gerada através de 29 jogadores. Gerson e Reinier lideram esses números.

Em 2022, o Flamengo faturou R$ 126,6 milhões. Em 2021, foram R$ 271,2 milhões, enquanto em 2020 os valores chegaram a R$ 285,8 milhões. 

No ano mágico de 2019, foram R$ 308,4 milhões contabilizando a venda de Lucas Paquetá ao Milan, concretizada ainda na gestão Bandeira, mas que o dinheiro entrou no clube no início do mandato de Landim.

Outras vendas na temporada não estão descartadas. João Gomes, por exemplo, é visado no mercado e pode perder espaço com a chegada de Gerson.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir