Cidadeverde.com
Geral

Coronel Lindomar Castilho, ex-comandante geral da PM, morre vítima de infarto

Imprimir

Foto: Arquivo/Cidadeverde.com 

Atualizada às 11h

O ex-comandante geral da Polícia Militar, coronel Lindomar Castilho, morreu na madrugada desta segunda-feira (09) vítima de um infarto fulminante. Ele estava em casa quando passou mal e acabou não resistindo. 

O falecimento foi confirmado pelo atual comandante da PM, coronel Scheiwann Lopes, que lamentou a partida precoce do militar. 

"Lamentavelmente, ainda na madrugada, quando estavamos acompanhando o monitoramento na capital, recebemos a ligação informando do falecimento precoce do nosso ex-comadante geral. Um entusiasta da Polícia Militar. Recentemente tinha retirado a carteira da OAB. Estava iniciando uma nova fase da sua vida", destacou Scheiwann Lopes. 

Lindomar Castilho tinha 55 anos e assumiu o comando da Polícia Militar em abril de 2018. Ele permaneceu no cargo até abril do ano passado, quando passou o comando para o coronel Scheiwann Lopes.

Velório 

O velório do ex-comandante teve início por volta das 9h, na capela São Sebastião, ao lado do Quartel do Comando Geral da PM, no bairro Cristo Rei. Familiares e amigos marcaram presença e lamentaram a morte precoce do coronel. Autoridades políticas e da Segurança Pública também foram ao local prestar condolências. 

Atual comandante-geral, o coronel Scheiwann Lopes lamentou o falecimento e afirmou que a perda é irreparável não apenas para a corporação, mas para toda a sociedade piauiense.

“É lamentável. Um jovem coronel de 55 anos de idade, pai de família exemplar. É um profissional de valioso quilate, foi comandante-geral, deixou sua marca e seu legado, a sua contribuição. Ele fez muito pela PM e pelos piauienses”, disse o comandante durante o velório. 

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com 

Muito abalados, familiares de Lindomar Castilho não concederam entrevista à imprensa, mas receberam condolências de companheiros de farda e autoridades públicas.

Secretário estadual de Segurança, Chico Lucas também lamentou a morte do ex-comandante. Ele lembrou a boa relação do militar com as instituições e com ele, quando presidiu a OAB-PI e o Interpi.

“Ele estava iniciando um novo ciclo como advogado, até conversamos informamalmente. A gente brincou que estávamos invertendo os papéis, eu estava indo para a polícia e ele para a advocacia . Deixa uma tristeza é uma dor e espero que a família tenha forças para enfrentar esse momento”, comentou o gestor.

O governador Rafael Fonteles utilizou as redes sociais para lamentar o falecimento do coronel Lindomar Castilho. "Um profissional dedicado que por muitos anos prestou um serviço essencial para nossa sociedade. Que Deus o receba e conforte toda sua família", escreveu. 

 

 

Natanael Souza e Breno Moreno 
[email protected] 

 

Imprimir