Cidadeverde.com
Esporte

Corinthians anuncia compra de Yuri Alberto e manda dois jogadores ao Zenit

Imprimir

O Corinthians confirmou na tarde desta terça-feira (10) que fechou a contratação de Yuri Alberto em definitivo. O atacante foi contratado junto ao Zenit, da Rússia.

Yuri Alberto assina um novo contrato com o Corinthians, até dezembro de 2027. Robert Renan e Du Queiroz foram envolvidos na troca e vão jogar na Rússia.

O Zenit tem preferência de compra sobre o atacante Pedro, joia da base alvinegra. Ivan e Gustavo Mantuan, que estavam emprestados ao Zenit, vão voltar ao Corinthians.

Clube não informa quais porcentagens tem agora de todos os envolvidos na troca.

"Estou muito feliz em permanecer no Corinthians. Me identifiquei muito com o clube, e minha vontade sempre foi ficar. Sei do esforço que o clube fez para essa negociação ter uma final feliz e só quero comemorar e dar muitas alegrias a essa torcida incrível", diz Yuri Alberto. Ele tem 11 gols em 27 partidas pelo clube.

Robert vai à Rússia agora, e Du Queiroz se despede em junho. O zagueiro já se deu adeus ao Corinthians nas redes sociais e está na Rússia para conhecer a estrutura de seu novo clube. O volante, por sua vez, defende o time alvinegro normalmente até o meio do ano.

A preferência de compra sobre Pedro quer dizer que o Zenit terá o direito de igualar qualquer proposta que o Corinthians venha a receber pelo atacante.

O garoto tem apenas 16 anos, mas já se destaca no sub-20 alvinegro e foi chamado à seleção brasileira para o Sul-Americano da categoria.

Ivan volta ao Corinthians agora, e Mantuan apenas no meio do ano. Ambos estavam emprestados até junho, mas o goleiro volta imediatamente porque estava sendo pouco utilizado na Rússia. Ele é um nome cobiçado no mercado da bola e está na mira do Vasco.

"Foi uma negociação complexa", segundo o presidente Duilio Monteiro Alves, mas que desde o começo o Corinthians esteve focado em contratar o camisa 9 em definitivo.

"Feliz pelo resultado final e por conseguir dar esse presente para a Fiel Torcida", diz o dirigente. O negócio estava encaminhado há pelo menos 15 dias.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir