Cidadeverde.com
Vida Saudável

Sesapi alerta pais para vacinação de crianças contra a covid-19 no retorno às aulas

Imprimir

Com a proximidade do início do período letivo de 2023, a Secretaria Estadual de Saúde do Piauí (Sesapi) faz um apelo aos pais e responsáveis de crianças e adolescentes para que vacinem os filhos contra Covid-19 no retorno às aulas. 

A diretora da Vigilância Sanitária Estadual, Tatiana Chaves, ressaltou que as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) estão com doses disponíveis para vacinar esse público. 

“A Sesapi, através do secretário, conclama pais e responsáveis para que procurem os postos. Temos vacinas para as idades acima de 5 anos e estão disponíveis nos postos de saúde”, destacou Tatiana Chaves. 

De acordo com a diretora, há um déficit de doses para as crianças de 3 a 4 anos, mas que até dia 15 de janeiro deve ser regularizado pelo Ministério da Saúde.  

Para o secretário Antonio Luiz, a vacinação é a solução para reduzir cada vez mais a contaminação, o número de hospitalizações e mortes pela doença.

“A saída da pandemia passa pela vacina e, por isso, pedimos que a população procure os postos e atualize as doses para que se proteja e proteja as outras pessoas”, afirma o gestor.

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com 

Vacinação à noite

Outro dado apresentado pela diretora da Vigilância Sanitária diz respeito ao percentual de não vacinados com doses de reforço contra Covid-19. Segundo ela, 60% das pessoas abaixo de 30 anos não tomaram a primeira dose de reforço. 

“E outro índice importante é de que 60% das pessoas abaixo de 60 anos não tomaram a segunda dose de reforço. Então, a Sesapi faz essa solicitação: para que haja a adesão ao ciclo vacinal”, acrescentou a diretora. 

Uma das estratégias para alcançar essa população não vacinada, que muitas vezes não tomou a dose por conta do horário, está a de estender o período de vacinação nas unidades de saúde. 

Para isso, a diretora Tatiana Chaves informou que o secretário de Saúde do Piauí deverá entrar em contato com as secretarias municipais para que encontrem um horário possível para que as UBSs estejam abertas. 

O objetivo é que aquelas pessoas que trabalham em horário comercial, 8 horas corridas, possam ter acessos às unidades de saúde em horários que não são rotineiros. 

 

Nataniel Lima
[email protected] 

Imprimir